domingo, junho 03, 2007

CONCURSO DE ESCAPARATES


SE HOUVESSE UM EM ALCOBAÇA, O ESCAPARATE QUE VÊEM NA FOTO GANHARIA DE CERTEZA.
O BLOG ECOS E COMENTÁRIOS, patrocinará todos os comerciantes de Alcobaça, sobretudo os da zona histórica, que queiram decorarem as suas montras, com o tipo dos bonecos que veem na foto. Pretende-se que a iniciativa seja o reconhecimento mas também um agradecimento ao sr. Presidente da Câmara de Alcobaça, pelo enorme impulso que tem dado ao comercio local, sobretudo desde as obras de reconfiguração da envolvente do mosteiro.
Ps. foto tirada num estabelecimento de Alcobaça .

47 comentários:

Freyja disse...

uiii muchas gracias por tus saludos amigo, que tengas una linda semana y estes muy bien
besitos azules y un gran abrazo


besos y sueños

A. João Soares disse...

É sempre de realçar qualquer iniciativa para valorizar o que existe de mais válido nas localidades e regiões, a fim de se tornarem conhecidas e serem motivo de justo orgulho e vaidade para os seus naturais. Temos que lutar contra a massificação, a globalização da cultura, dando valor ao artesanato e outras particularidades regionais.

Parabéns a Alcobaça

papagueno disse...

Isso é que é um grande sapinho. Lol! Um abraço anfíbio :)

lucia duarte disse...

e isso estende-se a todas as freguesias do concelho?

Antonio Delgado disse...

Amigo A. João Soares, também sou dessa opinião. Não devemos fazer as terras iguais às outras para que não ofereçam as mesmas coisas e afirmarem-se pela diferença. Por isso devemos torna-las verdes com é o centro de Alcobaça e o escaparate bem demonstra. Devemos de combater a desertificação dos centros históricos como este brilhante elenco camarário fez. Devemos de evitar a "CALCARIZAÇÃO" do espaço público para desta forma humaniza-lo mais e assim acompanhar as sociedades mais evoluídas como eloquentemente decidiram os dirigentes políticos do concelho. Devemos de enaltecer o espírito local, nas suas múltiplas criações e manifestações e enaltecer todo o seu comércio como sempre foi a maior preocupação deste elenco camarário. Deve-se de preservar o património natural em toda a costa marítima e nas zonas urbanizadas para golfos e na aldeolas com autoritariamente, contra interesses muitos ocultos, como fazem os políticos de Alcobaça. Deve-se desenvolver e criar umas imagens de marca que possa identificar um Alcobaça MODERNA fruto dos seus dirigentes nestes últimos tempos, como o escaparate demonstra por isso é tempo dos críticos do costume calarem-se de vez e dizer-lhes BASTA.

Um abraço Fraternal.
Antonio

Antonio Delgado disse...

FREYJA LINDA,
GRACIAS POR TU VISITA Y TAMBIEN BUENA SEMANA LLENA DE COSAS MUY LINDAS Y BUENAS.
MIL BESOS AZULES

Antonio Delgado disse...

Obrigado pela vista Amigo PAPAGUENO, já ve como o Anti Nacionalismo localista, ANFIBIO E BATRAQUIO se manifesta em Alcobaça...é só amor e PAIXÃO.

um abraço
Antonio

Antonio Delgado disse...

Querida Lucia, estende-se A TODAS AS TERRAS DO CONCELHO. Adorna-las especialmente quando o Presidente da Camara for inaugurar alguma coisa ou descerrar placas para perpectuar as suas vacuidades nesse lugar. Já agora e nessa altura as majorestes e as pessoas deviam de vestir-se de sapo com trajes verdes. desta forma a demostração de gratidão era maior e a imprensa fotografava todo esse AMOR.

Um abraço
António

francisco t paiva disse...

Terá a proliferação de batráquios ilustrada alguma relação com a superstição dos ciganos?

Ema Pires disse...

Pois penso que deveriam promocionar estes bonequinhos. Nas Caldas já têm os seus, mundialmente conhecidos. Aí são os famosos c...das Caldas, e em Alcobaça deveria-se promocionar os "Sapinhos de Alcobaça". Viriam do mundo inteiro para comprá-los e daria trabalho a população. Seria uma excelente ideia para relançar o comércio.
Beijinhos.

Antonio Delgado disse...

Caro Francisco,
sinceramente que não sei mas poderei investigar.

Um abraço.

ORTOGAL disse...

Dizem que os ciganos fogem dos sapos, deve ser concerteza essa a intenção...

Antonio Delgado disse...

Ola Ema,
O comercio já esta relançado com o Sapinho...basta ve-lo e perguntar aos comercienates. Alcobaça até até esta a pensar mudar de orago, deixa de ser de Nossa Senhora da Conceição para ser um SAPO...FICA TUDO REVITALIZADO.

Antonio Delgado disse...

Amigo Ortogal, sinceramente que não sabia dessa superstição...sei que a etnia cigana tem uma cultura muito vincada.Se for assim Alcobaça tem o problema do comercio cigano ambulante resolvido ...é distribuir sapos pelos locais onde essa etnica costuma exercer a venda...
É facil é barato e não chateia ninguém.

Jose Gonçalves disse...

Meu caro Delgado

Agora percebo porque em São Martinho do Porto, fizeram um "sapal".

Às vezes não compreendemos logo determinadas obras, mas agora depois desta foto e de saber que o comércio do "sapo de alcobaça" vai ser incrementado fico com uma ideia mais concreta sobre a razão deste "sapal"
Um abraço.
José Gonçalves

Mário Margaride disse...

Olá António,

Belo gesto de incentivo, nestas manifestações culturais. Sejam elas de que carácter forem.
Bem hajas! Por esta altruísta iniciativa.

Um grande abraço!

Antonio Delgado disse...

Pois é José Gonçalves,
passamos muitas vezes diante das coisas e não vemos o que nos querem dizer ou a intenção com que foram feitas...por isso comparto plenamente a tua ideia.Tudo me leva a crer que é agora que o comercio irá mesmo para a frente. E a bandeira de Alcobaça ganhará também um uma nova divisa. É tempo desses poetas da desgraça, fazerem coisas mais uteis pela terra do que criticarem o elenco camarário que tão brilhantemente decide e trabalha em prol de Cister...Não há mesmo pachorra para eles!

Um abraço bem forte.
António

Antonio Delgado disse...

Amigo Mário, já IMAGINOU durante um mes todos os escaparates de DAS LOJAS DE ALCOBAÇA decorados SÓ à base de Sapos? os pasteleiros fazerem sapo de chocolate e bolos na forma desse batraquio? NESSE PERIODO Alcobaça designava-se A CAPITAL DO SAPO. Mas o evento também se podia designar como a I amostra CISTERCIENCE DO SAPO ou I ENCONTRO INTERNACIONAL DO SAPO...etc! Seria um evento que a terra jamais esqueceria e ficaria na boca de todos. PARA ISSO Chamavam-se as televisões, rádios e imprensa escrita AOS QUAIS OS promotores do evento DARIAM A JUSTIFICAÇÃO DE SEMELHANTE E ORIGINAL ACONTECIMENTO. E este seria essencialmente uma justa homenagem ao actual presidente de CAMARA e seus colaboradores pelos muitos louvaveis trabalhos feitos a uma pobre terra.
Um abraço fraterno
António Delgado

Ludovicus Rex disse...

Sátira interventiva do melhor...
A saparia no comércio tradicional...

Um Abraço Fraterno e Boa Semana

lucia duarte disse...

eu devo ter uma atracção para ser do contra mas, ó querida ema, bem se vê que não habita em alcobaça e que desconhece a realidade da terra.
o facto de eu, como artesã, começar a fazer sapinhos a torto e a direito não me estimulava as vendas. muito pelo contrário: elas cairiam vertiginosamente.
orgulho-me muito de reproduzir figuras importantes da nossa história, como sejam d. nuno e a padeira, os monges de cister e as monjas de cós.
estes sim (lendas ou não) são os simbolos da nossa nacionalidade e da nossa eterna luta para não virmos a ser uma provincia castelhana.
se colocar sapinhos na montra será em forma de caricatura.
e a propósito das caldas - pode ser conhecida pelos bonecos de que fala mas, bordalo pinheiro foi um mestre em outras figuras menos falicas.
é uma terra onde, felizmente, o artesanato e a cultura popular portuguesa ainda se cultiva, com falos ou sem eles.
ao contrário de algumas terras importantes, tem uma bela escola de artes onde, acredito, se vão formando futuros mestres. eu, pessoalmente, tenho a honra de conhecer pelo menos um , em cuja arte e valores acredito e que, decerto, se irátornar um exemplo para as caldas

sonhadora disse...

Nos vales do meu corpo plantarei as carícias que me ofereceres.
Beijinhos embrulhados em abraços

Zé Povinho disse...

Nas Caldas encontram até azulejos do Bordalo com sapos e nenúfares. A sugestão é só para dar mais variedade à coisa.
Boa malha.
Abraço

MariaFaia disse...

Olá António,

A sátira está um mimo...
A única coisa desagradável seria, a cada esquina, visionar mais do mesmo: sapos coaxando, sapos saltitando, sapos engordando enfim... sapos felizes, em contraste absoluto com comerciantes emagrecidos, tristes e arruinados, turistas em fila indiana a caminho dos autocarros etc.
Alcobaça transformada num absoluto sapal?!...
Porque não sapalizar os rios alcoa e baça? Talvez fosse uma boa forma de os despoluir, engordando os sapos... Sempre fariam alguma coisa de útil, já que a grande maioria dos alcobacenses morre de amores por sapos...
Beijo "saloio" des-sapinizado

lucia duarte disse...

olá zé povinho
obrigado por me recordar essa dos azulejos.
como deve ter percebido sou uma admiradora da capacidade que o bordalo teve de fazer chegar a sátira ao povo, através da arte de bem trabalhar o barro e a azulejaria.
e já viu que ele premonitou a chegada de um sapo a alcobaça?

Ema Pires disse...

Pequeno pensamento para a Lucia:
Quando passares diante de uma casa e vires uma jarra de água à frente da porta, é para ti, estrangeiro que passas;
Não é preciso bateres à porta,
bebe se tiveres sede e segue o teu caminho se não houver ninguém.
O estrangeiro que passa pode ser a representação ou o avatar de um deus que vem para saber de que maneira será tratado.


Tradição oral africana

Antonio Delgado disse...

Amiga sonhadora nos vales há sempre mais fluidos para a vida acontecer. Rios, vegetação humidade bens essenciais à vida. Assim que agradeço a tua consideração para as minhas caricias sobreviverem.

Antonio Delgado disse...

Amigo Ludo, Seria sem dúvida uma excelente ideia, aquilo que proponho. E para o povo de alcobaça uma forma de mostrar toda a gratidão que tem para com o Sr. Presidente. Não tenho duvidas que teria um enorme efeito mediatico...pode ser que não se livre!

um abraço
Fraternal
António

Antonio Delgado disse...

Amigo Zé Povinho
é excelente a ideia. O interessante seria decorar todo o comercio com Sapos, fosse em que formas fossem. Tornando assim Alcobaça na Capital do Sapo como disse mais acima, noutro comentário. O evento seria, de preferencia, quando se fizesse, no proximo ano, um suposto congresso de Císter que irá coincidir, segundo a camara, com uma mostra de doces e licores e que a MARTELO apelidam de CONVENTUAIS.
Um abraço fraterno.
António Delgado

lucia duarte disse...

olá querida ema
não entendi o contexto nem o motivo que a levou a dar-me esse seu pequeno pensamento como um mimo, que, aliás, já li em português, em espanhol, em francês, etc...no seu blog.
mas agradeço ter traduzido, eu poderia não saber linguas.
mas o meu nacionalismo não me impede de conhecer outras linguas e outras culturas.
por outro lado, tente que esse avatar de um deus não passe junto ao mosteiro de alcobaça - pode ser confundido com um talibâ

MariaFaia disse...

Ah! grandes sapos...
Até já proporcionam pensamentos cheios de sabiduria...
Viva a comunicação e o sapinhismo alcobacense.
Parlez vous français monsieur le president?!
- Oh! Nom... Je ne sais plus que voir les turistes en passant... sur mon desert... ma création.
Un grand bisou à Antoine.

Antonio Delgado disse...

Merci ma chere amie. Je suis tres content de te voir. Sur le subjet du post vraiment il est minhon!

Espero que os comerciantes de Alcobaça abracem a ideia, de decorarem as montras com sapos numa data a combinar e que tenham o humor suficiente para estarem bem dispostos e gozarem à custa do ANIMAL...O sapo! até é terapeutico.
bjs
Antonio

Ema Pires disse...

Ainda bem que imagino que em Alcobaça há pessoas que nao pensam como a Lucia. Senao teria medo de passar por aí, nao sendo nem portuguesa nem alcobacense e que me queimem por ser estrangeira na praça do mosteiro!!!
Uma noticia sobre nacionalismos: Os NACIONALISTAS bascos a partir de hoje vao começar a pôr bombas outra vez e a matar inocentes em nome da sua idiologia sem sentido.

nataliacorreia disse...

parece que não me enganei sobre o autor deste blog.
quando visitou o nosso blog e lá deixou um comentário achei que estava perante uma raridade: um homem sensivel e nada machista.
agora vejo que também demonstra ser inteligente.
vá-nos visitando amigo antonio delgado. é sempre bom trocar ideias com homens inteligentes.
e se nos quiser contar mais pormenores sobre alcobaça, nós agradecemos.
acho que não vou a essa terra desde pequenina e nem era assim que eu me lembrava daquele monumento que eu achava tão grande.
mas devo estar enganada ou a confundir com outro, não me recordo de ver a entrada com areia. devo estar a confundir com outro

J.G. disse...

Ou eu ando muito distraído ou vocês por aí gostam mesmo do Senhor Presidente da Câmara...bolas, estátuas dele em todas as montras?
Isso é um verdadeiro culto da personalidade...não poderá vir a revelar-se perigoso e o suveito ficar até vaidoso?

as desculpas pela minha ignorância, mas como vivo cá por Lisboa...não sei de nada do que se passa no resto do país, isto no caso de, com a minha distracção, não ter dado pela independência da cidade ou pela sua anexação pelos castelhanos...
Mas como vivo em Lisboa...e cá só se sabe o que acontece em S.Bento e arredores...

Um abraço e boas vendas, ou os sapos são de oferta?

Antonio Delgado disse...

Amiga Natalia, obrigado pela sua visita e comentário. Sobre a minha inteligencia e machismo: sobre a primeira duvido dela mas obrigado pelo elogio. Quanto à segunda observação " não é Machista" de facto procuro não se-lo e digo procuro porque por vezes a minha matriz atraiçoa-me quando menos espero...mas corrijo. Sobre Alcobaça, nos ultimos tempos esta terra tem tido umas histórias que nem lhe digo...mas se for frequentando este blog como frequentarei o seu, irá por certo,tomar nota de algumas porque provavelmente certas histórias, iram ter desenvolvimentos imprevistos...para alguns!
Cordialmente
António Delgado

Antonio Delgado disse...

Amigo JG obrigado pela sua visita e permita-me fazer esta observação sem ofensa sobre esta sua afirmação "Mas como vivo em Lisboa...e cá só se sabe o que acontece em S.Bento e arredores..." Quase se pode afirmar que é à sombra desta "jurisprudencia" que o país se encontra no estado em que está. dinheiros do Estado que não se sabe como são gastos. urbanismos ilegais. Desordenamento de território, corruptos do piorio nas camaras, nas direcções regionais e Institutos. a distração e a focagem de olhares num só ponto distrai do resto. Mas no caso deste presidente de camara, ele é uma especie muito particular e não é nada egocentrico nem vaidoso...pobrecito!
Além disso não gosta de estatuas e odeia o culto de personalidade tem um horror a descerrar placas de inauguração. O poder não o tornou nada vaidoso...mesmo nada! É um daqueles espiritos puros,vindo das berças ou detras do Sol Posto, curtido nas privações e na pureza da vida da vida tipo tal como a história da LINDA DE SUSA, por isso adora o anonimato e a vida parca. ALIAS AO SERVIÇO DA CAMARA ELE É UM MODELO DESTE PROPÓSITO. Parece-nos que a sua biografia irá brevemente, começar a sair em fasciculos por ser um modelo exemplar de virtudes.

Um abraço fraternal
Antonio

Antonio Delgado disse...

Amigas Ema e Lucia,

Sei que os blogs por vezes, proporcionam confusões no entender das ideias que se escrevem E sei que ambas ( Ema e Lucia) são dois espiritos maravilhosos e humanistas. O tema do Nacionalismo, por vezes, pode ser mal interpretada segundo as vivencias que cada um tem dele e segundo a amplitudo que o espectro do seu significado abraange em termos, politicos, religiosos, sociais, culturais e obviamente económicos. Mas não extremem um assunto e pontos de vista porque sei se se conhecessem seriam bastante amigas, pelo coração e tem um coração humanista e o altruismo que ambas possuem. Talvez não fosse ma ideia fazer futuramente, fazer neste blog uma postagem sobre nacionalismos e discuti-lo.

Bjs às duas
António

lucia duarte disse...

olá antónio, fica-lhe muito bem o papel de apaziguador. não lhe conhecia essa faceta mas fiquei agradada.
um beijo

lucia duarte disse...

querida ema
na minha vida nunca deixei situações por resolver, por isso, achei melhor explicar-lhe algumas coisas:
nacionalismo - Preferência por tudo o que é próprio da Nação a que se pertence.
separatismo - que se refere à separação de um estado, provincia, individuo, etc
extremista - pessoa que adopta teorias extremas

deu para perceber a diferença?

eu sou nacionalista.

quem chama talibans aos turistas (nacionais ou estrangeiros) é o presidente da câmara de Alcobaça, não sou eu.
tenho imensos amigos estrangeiros e, além disso, eu também vivo do turismo.


mas, numa coisa está certa: em Alcobaça não há muitas pessoas que pensem como eu, senão, preservava-se mais os nossos monumentos, davam-se os subsidios a quem deles necessita e não se gastava tanto dinheiro em futilidades quando o povo ainda não tem as necessidades básicas ao seu alcance.

tenho pena de a ter desiludido mas, na minha idade já não temos de "dourar a pilula", temos sim, o direito e o dever de lutar por aquilo em que acreditamos e que julgamos ser melhor para nóa e para os outros.

Ema Pires disse...

Cara Lucia,
Obrigada pela liçao mas eu também tenho dicionários.
O dito dicionário também diz: Nacionalismo: doutrina política em que se pretende impor a predominancia da naçao à qual se pertence em todas as áreas.
Nacionalista: pessoa partidária do nacionalismo, da doutrina política que faz da naçao um valor absoluto.
(Dicionário ilustrado da língua portuguesa, Porto Edotora).

Ema Pires disse...

Outra coisa, Lucia, as ultimas linhas da sua postagem poêm-me os cabelos em pé. Quem pode dizer o que é bom para os outros? Eu sei o que é bom para mim, e de nunhuma maneira queria impor as minhas ideias e a minha maneira de viver a ninguém. Que cada um escolha, que para isso tem sentido comum, e o que é bom para mim nao é necessariamente bom para o meu vizinho. Ja pensou nisso alguma vez? Desculpe mas isso, no meu entender, sao ideias dictatoriais e pouco democráticas. Mas talvés nao se expressou bem, ou eu nao entendi bem o que queria expressar exactamente. O que é bom para si, é só bom para si. Os outros devem de poder escolher o que mais lhes convém, sempre dentro da legalidade, naturalmente e do respeito do outro. Como diz a Lucia na postagem: que "julgamos" ser o melhor. Ninguém está em possessao da verdade.

lucia duarte disse...

pronto.já não poso fazer mais nada para que entenda o que quis dizer.
quando falo no melhor para os outros é porque vivo "literalmente" em comunidade, falo com os outros, discutimos ideias e, juntos pensamos nas melhores opções para as nossas vidas e para a nossa comunidade.
é aí que fica o contexto do meu último parágrafo.
também nunca lhe disse que eu era detentora da verdade. sou-o apenas da minha verdade e de muitos companheiros que a partilham.
como vê, querida amiga, não tenho herdei nada da ditadura e sou tão democrática que, mesmo tendo ideias opostas às suas, ambas as continuamos a debater.
sempre ouvi as ideias dos outros que, na legalidade as expõem, até porque respeito muito todo o ser vivo, humano ou não e sabe porquê? porque, acima de tudo, me respeito!
penso que só sabe respeitar os outros quem se respeita a si próprio.
outra coisa, eu também imaginava que tivesse dicionários uma vez que é tradutora e interprete mas, o separatismo, o nacionalismo e o extremismo são ideologias e, como tal, têm muito mais do que o que vem no dicionário.
aconselho-a a ler bons livros sobre o tema e tenho pena que more tão longe, teria muito gosto em lhe emprestar alguns.
talvez depois entenda o meu nacionalismo, ou seja, o amor à minha pátria, à sua história (no que tem de bom e de mau), ao que cá se produz e às suas gentes.
já consegui acalmar-lhe os nervos e o cabelo já baixou? (esta foi uma brincadeira, claro! e que espero que não leve a mal)

Ema Pires disse...

Viva Lucia,
Gostei do penteado que me fez com os cabelos em pé. Está na moda e fica-me muito bem. Vou sair imediatamente para mostrar o meu novo look às minhas amigas.
Vejo que finalmente tem sentido do humor. E vamos acabar aqui as discussoes que finalmente nao levam a nada. Fico com as minhas ideias e a Lucia com as suas. E parece-m muito bem.
Beijinhos.

lucia duarte disse...

também acho. finalmente estamos de acordo nalguma coisa.
ainda bem que gosta do seu novo look e fico satisfeita por ter contribuido para isso.
deve ser a minha maneira de ver a arte (deformação profissonal, decerto).
e acabou de mostrar que de facto não me conhece.
tenho um enorme sentido de humor só que, geralmente só o utilizo em coisas que me dão realmente prazer.
aproveite o novo lokk, divirta-se com as suas amigas e... beba um copo por mim.
un gran abrazo!

Antonio Delgado disse...

Queridas Ema e Lucia,

tinham os frequentadores desta bitacora em suspense com a vossa discussão.

DE facto não pretendi entrar na vossa troca de opiniões que achei muito salutar. Conhecendo as duas sei que em pessoa se dariam lindamente apesar de parecerem estar em confronto e com extremismos de ideias. Por vezes o signo de um palavra não tem a mesma dimensão em culturas ou lugares diferentes apesar da palavra continuar a ter o mesmo significado. Numa tem mais dimensão psicologica, efectiva, moral ou politica noutras o sentido é mais descafeinado ou light. Por isso as palavras podem ser uma fonte inesgotável de equivocos. No caso da Lúcia recorda-se com certeza das discussões que tivemos com respeito a pontos de vista sobre textos e bonecos que fazia para este blog e afinal depois de esclarecidos pontos de vista as nossas ideias são até , em grande parte convergentes... Entender determinadas palavras no local onde se criam e desenvolvem como conceito não é o mesmo que entende-las em outros lugares onde apenas se reproduzem a causa/efeito não existe. e a percepção fica diminuida. "Ser comunista em Paris é diferente de ser comunista em Cuba". Citação de um filme famoso.


Um abraço e bom domingo

lucia duarte disse...

ora viva antónio
de facto já tivemos as nossas fricções que foram entendidas por ambas as partes.
decerto, pelo simples facto de sermos amigos, não temos de ter sempre as mesmas opiniões mas a troca das mesmas sempre ajudou a abrir horizontes.
no caso da ema é diferente.
não entendo a fricção dessa senhora comigo, nem sei se me estou a meter nalgum assunto pessoal que, decerto, me passou ao lado.
o que sei é que ela não pode querer usar o seu blog para me ofender. não sou nada ditadora, não sou anti-democrática (como sabe) mas não admito alguém que não vive cá, que não paga os seus impostos cá e que não tem de suar como eu suo para cá viver e lutar pelos meus direitos e pelos direitos dos outros me ofenda.
desculpe, vamos continuar amigos (espero eu!) mas acho que estou a mais nesta de comentar assuntos de Alcobaça.
esta senhora (que coloca comentários iguais no seu e no meu blog) parece conhecer melhor a realidade de Alcobaça do que eu.
não gosto de me sentir estúpida, até porque sei que não o sou.
tento ler muito e falar com pessoas que me ajudem a crescer pessoal e culturalmente mas, felizmente, não preciso de um dicionário para saber o significado das coisas.
é sempre benvindo ao meu blog porque acho que está isento nisto tudo mas, não leve a mal, não volto aqui tão depressa, porque não estou para levar lições (pelo menos tentativas) de pessoas que falam sobre o que não sabem nem conhecem.
não é uma questão de amuo. é uma qustão de dignidade. amigos como sempre?

Ema Pires disse...

Mon Cher Antonio,
Imagino que o teu blogue nao está "limitado" unicamente às opinioes das pessoas que moram em Acobaça, visto que escrevem bloggers de muitos sitios. Inclusivamente alguns escrevem noutras línguas. Assim que visto que este blogue é teu, deverias indicar que está também aberto às opinioes dos que sao de fora.
Bisous