quinta-feira, julho 19, 2007

QUANDO É QUE ALCOBAÇA DESPERTA?

Sensatamente QUERO e tudo farei para que os Munícipes de Alcobaça saibam que há minúsculas opiniões” Gonçalves Sapinho in Editorial da Revista Municipal Abril 2004.

As circunstancias especificas de Alcobaça são actualmente negativas (...) . Teve um centro de prestigio, mas que hoje está vazio – e é esse vazio que funciona como factor de repulsão, na medida em que ele é a demonstração, pratica e objectiva, DE QUE A CIDADE DE ALCOBAÇA NÃO REVELA CAPACIDADE PARA GERAR UM PROJECTO CONFIGURANTE PARA SI PROPRIA, PELO QUE NÃO CONSEGUIRÁ PARA O CONCELHO. (...) É de esperar que Alcobaça revele uma crise de identidade quanto ao seu futuro (que é uma crise de continuidade com o seu passado) e essa crise de identidade se repercute numa indeterminação quanto à sua referenciação espacial, tendo como consequência que não saberá que ligações privilegiar - se com Leiria ou com Caldas da Rainha, se com Lisboa ou com Coimbra, se com a região Oeste ou com a região Centro.

(...) se o Mosteiro, como antigo centro de prestigio, é repulsivo, as actividades nos sectores de capilaridades ou são estritamente locais (e não permitem assegurar a continuidade dos actuais níveis de rendimento) ou são centrifugas (e tendem a transferir-se para fora do concelho, podendo mesmo assumir manifestações de segmentação desta divisão administrativa na expectativa de conseguirem maior relevância se estiverem integradas noutro concelho).

Sem iniciativas que alterem estas tendências fortes – e que já tem mais de um século, (...) o futuro de Alcobaça é menos favorável do que o presente, porque mesmo o que existe tenderá a degradar-se por falta de estímulo para a sua renovação. Essa previsão desfavorável acentua-se se também no quadro nacional tiver uma evolução marcada pelos sinais de crise, pois a resultante última destes processos locais e nacionais será a de que não se conseguirá, aproveitar o efeito da mudança que é gerado pela integração do espaço europeu: Por outras palavras, Alcobaça será um ponto isolado no interior de uma periferia, sem atractividade e sem qualificação
” In Avaliação Estratégica das Condições de Desenvolvimento do Concelho de Alcobaça. Saer Lda. Edição Câmara Municipal de Alcobaça. Alcobaça 2004. pag. 99 e 100. O estudo foi dirigido pelo antigo ministro da Economia Prof. Hernâni Lopes.

Como Alcobacense perturbam-me os sérios problemas que Alcobaça e a região afrontam mais aqueles que se avizinham e que os partidos (alguns) e os Alcobacenses ( alguns) se deixem narcotizar por (ir)responsáveis e, adoradores de "bezerros de ouro" que andam entre Alcobaça e Lisboa ou vice versa, a brincar com um telemóvel como as crianças irresponsáveis e deslumbradas com o primeiro brinquedo que mexe e toca. Será a brincar que os problemas sérios de Alcobaça se afrontam ? Quando é que Alcobaça desperta e deixa de andar narcotizada com tanto desgoverno bruto?

27 comentários:

Freyja disse...

gracias por tus bellos saludos, deseo que estes muy bien
mil diculpas por no saludar antes pero no he estado bien de saluda
felicidades por el premio querido antonio, bien merecido esta
te dejo muchos cariños y que estes muy bien
besitos


besos y sueños

Antonio Delgado disse...

Gracias Amiga ojala que tu tambien este bien desde tu lugar sagrado.

Um bejo
António

Ema Pires disse...

Isto parece surrealista. Num lugar que tem um monumento conhecido mundialmente, nao há ninguém com capacidade?
Beijinhos

zé lérias disse...

Chegue-lhes meu bom amigo. Àgua mole em pedra dura...
Desejo-lhe bom fim de semana antecipado.

Espero hoje roubar um bocadinho para lhe mandar resposta ao s/ e.mail de ontem (?).

Um abraço

ORTOGAL disse...

Caro António,

A democracia é como um comando daqueles com muitos botões que o povo nunca se dá ao trabalho de saber para que servem. Os partidos aproveitaram-se disso, arrebanhando-o como um inerme rebanho de ovelhas tíbias. O povo mal sabe usar o botão on/off, pois se o soubesse deixava de ver telejornais e a merda líquida com que todos os dias é pulverizado através dos meios de comunicação de massas. E quando vota, vota nos que os possidentes escolheram para dar a cara, sem se aperceber disso. Este modelo de "democracia" está esgotado. Acabou. C'est fini. Um requiam para o projecto de modernidade e de capitalismo social é o mais que podemos dar-lhe. O pior de dois mundos está hoje reunido, o capitalismo selvagem e o sovietismo de Estado, ou estalinoismo se quiser, e nada de novo pode acontecer neste caldo putrefacto que nos vai dissolvendo cada vez mais depressa. Nenhum discurso surpreende. Nenhuma esperança se revela. Este é um tempo de escuridão e de espera, não um tempo de acção. Há que saber ler os sinais deste tempo imundo...com realismo e sem optimismos imbecis.

Antonio Delgado disse...

Em vez de surrealismo eu diria que é hiperrealismo e genuino, porque pelos vistos parece que não há mesmo ninguém com capacidade. Apesar de todos os que não são de Alcobaça ou sendo não vivem nela, e serem capazes de ver o que é obvio é pena que em Alcobaça não se veja ao espelho e repare na embrulhada em que está e para onde a dirigem . Brada o desajuste que a região tem com a realidade actual e circundante. Com uma forte crise de identidade, uma população desanimada e sem esperança. E tudo isto porque os alcobacenses, pessoas de bem, se deixam narcotizar por cartomantes , que não tem os pés assentes na terra.Deixam que eles hipotequem o futuro da terra e o das gerações vindouras. É antológico que um responsável camarario afirme, este semana, num artigo de um jornal local que um vulgar encontro de pasteleirosno mosteiro seja o grande acontecimento cultural da terra e a mola de desenvolvimento do turismo ( será do pastel?), ou não entender que uma qualquer soirée mediatica, faça parte das actividades de diversão publicas de políticos com problemas deimagem e que aproveitam estas ocasiões para pavonearem-se e...Como se ve que é novato e como fica deslumbrado com estas estas coisas mundanas.Quando os orizontes ão limitados não se pode esperar mais. No entanto ainda consigo imagina-lo de olhos muito abertos e arregalados e com a cabeça a girar em todas as direcções, pelo Estádio da Luz, para absorver tudo à sua volta e a dar de vez em quando, coteveladas à direita e èsquerda aos amigos e a dizer "olha ali, olha ali o Socrates"! Dois minutos mais tarde desta vez, puxando discretamente as abas do casaco do amigo "Olha acola aquela é a Marisa"...mais tarde "aquela é a Jennifer Lopez" e neste fascinio de acólito até da uma cabeçada na coluna por distração. Imagino ainda ele a contar a aventura citadina na terra ... deve mesmo fazer um figurão ...Por minha parte lamento que Alcobaça não tenha melhor!

"o moço da bodega" disse...

Acordado a esta hora, homem?
Também tenho o hábito de nas noites insones, vir para esta máquina...é um lexotan.

Abraços

papagueno disse...

É trsite ver assim uma terra tão bonita e com um dos mais belos monumentos portugueses. Realmente parece que o nosso povo anda mesmo hipnotisado pelos políticos.
Um abraço.

lucia duarte disse...

Caros amigos
Custa-me muito ver-vos passar atestado de ignorância e de estupidez ao povo alcobacense.
Desculpem mas a minha opinião é outra.
Temos certamente, e conheço muitos, seguidores dos governantes alcobacenses, que o fazem, ou por convicção (e democraticamente têm esse direito), ou por interesses pessoais.
Também conheço os feijões frades que vão pulando entre o ps e o psd para não perderem a hipótese de um poleiro.
Mas o mais grave é que o povo não é ignorante - anda adormecido, entre o trabalho e o tempo que lhe resta para contar os tostões que lhe sobram no bolso, vai-se alheando da realidade.
O que me incomoda são as pessoas cultas, de olhos abertos e conhecedoras dessa realidade estarem inactivas perante o facto ou, simplesmente irem falando em surdina nos cafés da região.
Ora eu, infelizmente, não faço parte dos inteligentes mas, também não me considero ignorante e não ando adormecida, por isso, gostava muito que se juntassem as vozes discordantes, acordadas e inteligentes para debaterem "SOLUÇÕES".
Vamos lutar com as armas da sabedoria que cada um de nós tem e deixarmo-nos de lamúrias?

Antonio Delgado disse...

Caro Ortogal eu não os tenhos mas também não fico parado inerte a olhar para os outros a dizer que " é a vida" ou que " que podemos fazer" ..."eles" (essas entidade abastrata que todos nomeiam) É QUE SABEM. Seria muito comodo da minha parte tomar tal atitude e ver a realidade apenas como um filme que me oferecem sem eu o ter pedido e por despeito abstenho-me dele. Mas questiono-me porque não há outro filme ou se faz outro filme a luta do homem sempre foi encontrar novos mundo...Abrão saiu de Ur., e o maiores momentos da literatura universal são as viagens epicas, mesmo aquelas que são feitas ao interior do homem...e nisso devemos estar por muito que nos custe. (Quem não vive como pensa acaba por viver como sempre tem pensado (Freud)

Um abraço
Atonio

Antonio Delgado disse...

Moço da bodega eu sou por excelencia um animal nocturnoo...tenho um pouco o espirito do morcego, do mocho e do galo...um abraço
António

Antonio Delgado disse...

Amigo papaguen. é triste mas é a realidade que esta terra enfrenta. e o mais triste é tudo aquilo que vou criticando e dizendo não é nada ou quase nada que não se saiba. No entanto as pessoas acham muito bem que o presidente e seus pares, estes encantadores de serpentes, façam as maiores barbaridades e ninguém se revolte. Depois é a extrema veneração que há na terra tem em relação ao passado serafico ou dos monges. Ainda não aprenderem que os monges só parasitaram e exploraram as pessoas, sem produzirem um laivo de cultura exterior ao mosteiro...deixando a mentalidade local altamente bloqueada e a gravidade é que isto vai passando de geração em geração sem ninguém cortar a corrente...um verdadeiro caso para estudo de psicologia sistemica...recomendo seriamente.

Um abraço
António

Antonio Delgado disse...

Viva Lúcia,
A mim também me custa e ainda por cima atestados pagos a peso de ouro.
É bem feita a analise que faz de certos comportamentos mas a verdade é que os “master opinion” de Alcobaça ou não existem ou aparecem apenas para salvaguardar interesses crporativos ou a imagem pessoal. Onde se vê a critica assumida nos jornais, na rádio, nos jornais digitais e nos blogs ou noutros foros por quem quer que seja. Onde vê a critica partidária e constante em Alcobaça? Onde ve aqueles que se querem assumir como poder criticarem algum facto de interesse. Há uma cambada oculta que nada diz mas que o seu maior sonho é ser presidente da Câmara de Alcobaça...na realidade são esses que dão medo. Esses e aqueles que nas juntas também se querem assumir como poder e andam de “orelha acanhada”, não dizendo nada nem enfrentado o status quo habitual como deveriam. Nesta região as coisas infelizmente caiem por elas mesmo, por velhas e sem intervenção de NINGUÉM. É triste mas é assim.

Um abraço
António

sonhadora disse...

És um alcobacense de garra.
Desejo-te um bom fim de semana e deixo-te beijinhos embrulhados em abraços.

Jose Gonçalves disse...

Olá António

Vale a pena a luta?
Ao fim de tantas denuncias e de tantas guerras, com processos e auditorias as coisas no nosso país mantêm-se, e eles, os faltosos e os que sobre eles pendem processos por dúvidas também. Chegam mesmo alguns, a ser reeleitos...
Que povo é este, que mentalidade é esta?
Vale a pena a luta?
Protegem-se uns aos outros como se estivessem acima de tudo e de todos, até da lei.
Vale a pena a luta?
Não é que desistamos, mas a fé esbate-se...
Um abraço
José Gonçalves


Nota:
Se lhe apetecer dê um pulinho ao meu beco, coisa que o meu amigo já não faz há muito.
Eu sei que não é muito o seu género mas é o que se pode arranjar.
Um abraço
JG

lucia duarte disse...

olá jose gonçalves
nao esperava este desânimo da sua parte. então onde ficou a sua garra?
Vamos levantar a cabeça, respirar fundo e... continuar a lutar! Na vida, desde que acreditemos que estamos a lutar por uma causa justa, vale sempre a pena lutar!
um abraço e força

zé lérias disse...

Já recebeu o m/e.mail?
Bom fim de semana

HOMERO disse...

Saludos desde Nicaragua. Homero

Antonio Delgado disse...

Amiga Sonhadora,
De verdade que sou mais pessoa de garra do que do AGARRA.
Sabe orgulho-me na minha terra e amo-a também...apenas isso! Leio tudo o que possa ter relação com ela. Informo-me, frequento foros, viajo comparo e conheço ainda a dimensão da sua história e para o bem e para o mal a mentalidade que ela alberga. Mentalidade que todos os partidos locais projectam e reproduzem sem excepção. Conheço também os interesses de certas famílias tradicionais locais e a lacra de alguns novos ricos, sem escrúpulos e subsidiados pela CEE que a têm inquinado e continuam a inquinar. O problema de Alcobaça é um problema de mentalidades, de Seitas e Clãs e que ninguém ainda lhes mostrou o lugar em que deviam de estar. Depois deste trabalho feito, é necessário alguém que conheça bem a terra e que a governe, não ao sabor de circunstancias e exibicionismos públicos, ou como quem vai à pastelaria tomar a bica e ouvir as conversas que circulam. Deve de ser governada com gente com CONHECIMENTOS e com vontade de arregaçar as mangas para trabalhar SERIAMENTE. Não andar a dar tristes espectáculos de rua, ou radiofónicos, nem andar vestido de monge ou doutras maneiras, ou debitarem discursos travestis que nada trazem senão o “DEJA VU” e a cultura SUPER-PIMBA. Só um trabalho de sapa e pragmatismo qb esta terra revigorará em esplendor para que, calmamente regresse, ao que foi. Reinstalando a confiança nas pessoas e na REGIÃO como Zona Agrícola de interesse e demarcada, que seja cultural atractiva e turisticamente de mérito. E sobretudo que seja uma Zona de Esperança para Viver e trabalhar para todos aqueles que a escolham para desenvolver o seu projecto de vida...
Um abraço embrulhado em amizade e afecto e...amor pela troca de impressões.

Fraternalmente
António Delgado

Antonio Delgado disse...

Amigo José Gonçalves,

Vale a pena lutar e cada dia essa luta deve de ser revitalizada para mostrar que não estamos equivocados. Agora não podemos é quando decorre uma auditoria, ou quando os autarcas têm processos pendentes estarmos calados e nunca mais pedir-mos esclarecimentos sobre assuntos que parecem ser tabus para as oposições, confiantes de já terem conquistado os objectivos. CUIDADO PORQUE O POVO GOSTA DE QUEM DÁ A CARA, LUTA E É PERSISTENTE POR UMA CAUSA E NÃO DOS QUE VIVEM NO LIMBO DA AMBIGUIDADE. Ambiguidade que se assemelha ao artigo indefinido IT em inglês que serve para sujeitos impessoais e muda de sexo segundo a circunstancia. Espero que o José não se deixe contaminar por essa realidade que aqui uso de modo metafórico. E não ajuda nada andarmos a dizer “ vamos aguardar para ver” , a experiência diz-me que tais afirmações não são boas conselheiras porque SOMOS NÓS QUE TEMOS DE IR Á PROCURA por detrás DAQUILO QUE NÃO VEMOS E LEVANTA DUVIDAS PELA parte da frente FRENTE. É bom que não nos mostrem aquilo que já conhecemos. CUIDADO COM PAPINHAS FEITAS OU VIVER DELAS.

Um abraço fraterno
António

Antonio Delgado disse...

Lucia desculpe meter-me na conversa mas é para afirmar que faço minhas as suas palavras em relação ao J.Gonçalves, se bem que ele não disse que desistia mas a fé dilui-se...à que dar animo.
Bjs.
Antonio

Antonio Delgado disse...

Zé Lerias recibi sim e muito obrigado !

BFdS
Antonio

Antonio Delgado disse...

Amigo Homero,

Gracias por sus saludos y visita a Ecos e Comentarios me iré de seguida viajar por sus blogs.

Un abrazo fraterno.
António

Jose Gonçalves disse...

Cara Lúcia e António

Meus amigos, apenas lhes deixei um desabafo que embora soe a baixar de braços está longe de o ser.
Confronta-mo-nos frequentemente com situações duvidosas e não vemos resultados de forma nenhuma. A verdade, a que todos queremos ou gostaríamos de ver reposta não se afigura fácil e as paredes e os muros são muitos e altos, abafam o som do protesto.
Nós bem gritamos, praguejamos mas...nada.
Reparem como uma auditoria demora quase dois anos a deitar cá para fora os resultados encontrados.
Até em defesa dos visados a rapidez interessaria uma vez que nada tendo a temer a ninguém interessa esta demora.
Interrogo-me várias vezes: porquê?
Havemos de saber a resposta a esta e muitas interrogações, nem que demorem muitos mais anos, disso podem ter a certeza.
Que não pensem que nos amordaçam, ou nos fazem desistir. Nunca.
O que vos quis transmitir foi o desânimo e a fé que se vai perdendo lentamente. Precisamos de vez em quando de vozes amigas e de apoio como as vossas. Obrigado pelo vosso incentivo.
Um grande abraço
José Gonçalves

Antonio Delgado disse...

Estimado amigo José Gonçalves, sei da frustação que sente e ela não é para menos e também sei que não é pessoa de vergar: É um homem de tempera!Eu entendi nas suas observações não desanimo mas reserva. A minha observação vai precisamente no sentido do estimulo porque sei quanto os RATOS E AS RATAS SEM O MENOR ESCRUPULO E VERGONHA na cara são capazes de fazer.

lucia duarte disse...

é isso mesmo José, temos de manter as forças e, quando elas teimam em querer fugir cá temos os amigos para nos dar novo alento.
receba aí a minha mão amiga e a minha palavra de incentivo: FORÇA!

Cesar Augusto disse...

Caro António

Realmente Alcobaça está nas mãos dos incompetentes, lambedores de rabiosque, oportunistas e incapazes.
Infelizmente tudo isto é verdade e os partidos da chamada oposição para nosso mal, nem sequer dão sinal.

Nada pode ser pior!!!!!!

Quanto ao tipo que se senta na cadeira de Presidente de Alcobaça , quando se sentou lá pela primeira vez , fique sabendo que nem o telemovel sabia operar.

Custa a acreditar não custa? mas era verdade. Simplesmente trágico.

Penso ainda que nunca leu sequer as instruções de qualquer equipamento que tenha que utilizar.

Duvido mesmo que tenha lido o estudo do Hernâni LOpes que nos custou mais de 250000 euros.

SE o tivesse feito não diria as mentiras e barbaridades , que só demonstram a ignorância , e falta de vergonha.

Um abraço