segunda-feira, abril 23, 2007

ALCOBAÇA CHIQUE




As imagens são para afirmar o que qualquer simples mortal verificará deambulando pela povoação. São verdadeiros estímulos para o espírito entender a mentalidade local, cujas conclusões cada um fará as suas. O pequeno levantamento iconográfico, para juntar aos anteriormente expostos neste blog, mostram canteiros com couves, cebolas, favas, tomates, feijão verde, plantados em terrenos junto a passeios públicos e onde também se constroem assadores. O passeante verificará facilmente um desordenamento de fios e antenas televisão em todas as ruas e pelas paredes, varandas e telhados das casas. Uma enormidade de casas em ruínas e em venda o que é um bom sintoma de decadência de uma terra. Parte das casas são de um dos maiores capitalistas da região e ao que parece ninguém ousa chama-lo à razão para a terra que o ajudou a acumular os seus bens. Das margens dos rios, no interior da povoação saem esgotos que lançam águas com cheiros nauseabundos para os leitos. Pelas ruas há estandais de roupa, multicolor, alguns a invadirem o próprio passeio público. As sinaléticas a indicar as povoações e os sinais de trânsito, são um verdadeiro dédalo, parece que não há regras. Há uma série de outros sinais, estes de publicidade parasitando o poste... não sei se isto é permitido. O aspecto visual do conjunto é de uma verdadeira zona periférica e sub-suburbana: “BIDONVILLE”. Alguns destes sinais parasitas são em madeira e pintados à mão... como alguma cerâmica local. Todas estas pérolas são na actualidade ícones de identidade de uma terra que alberga um monumento património da humanidade. Mas que pela mão do seu actual presidente e com a ajuda de toda a equipa partidária que o acompanha (PSD) tem-se de facto tornado “ CHIQUE”.
PS. Incluímos a foto do Vereador do Ambiente, aquele que segundo Ana Branco “ concorreu a fiel de Armazém da Câmara ficou mal e agora é vereador” in Região de Cister 1/3/2007.

Ps. todo o comentário bem disposto e elevado é bem vindo.

16 comentários:

Jorge Casal disse...

Parabéns António pela reportagem CHIQUE. Mostras a verdadeira enxovia que é Alcobaça. Percorram a Europa, parem, olhem e, regressando, vejam como as cidades portuguesas são verdadeiras piolheiras. Alcobaça não fica nada à frente. Aliás, quanto mais uma terra portuguesa se reclama de ser «cidade» mais saloia, feia e nojenta se torna. Limpas e ordenadas só as aldeias, vilas e vilórias.
Este costume português (perdão: português e africano) de secar a roupa à janela sobre a rua sempre me afligiu. Causa nojo. Ficamos a saber que tipo de lençóis, de cuecas, de soutiens, de toalhas e outras tralhas usa a família. Um quadro de terceiro-mundismo dos mais matarruanos que conheço. Porque é que os prédios portugueses não têm varandas ou saguões para esse uso? Porque as construtoras fazem o que querem pelo mais barato – gato por lebre - e a Câmara cala.
E a sinalização viária? My Good! E a confusão entre placas toponímicas e publicidade? Mon Dieu! Um estendal de miséria e de incúria - à portuguesa - que só dá vontade de não voltar lá.

Antonio Delgado disse...

Pois sim Jorge de facto é confrangedor. Mas a formação dos politicos não ajuda nada e é ver quais são os piores se os da esquerda ou da direita ou do centro. Visões formadas não tem, ideias também não e os resultados estão à vista. Sabes que Alcobaça não é caso unico de norte a sul há muitas Alcobaças só que as outras não tem nenhum monumento patrimonio da humanidade. Parece que tenho a missão de explicar e ajudar a ver aquilo que nunca ninguém explicou e mostrou às pessoas. E a verdade é que me custa muito em termos de amizades e inimizades. Mas felizmente tenho a consciencia tranquila e fico contente porque muitas das coisas que critico são motivo para reflexão e alteração. Reparas-te nas hortas que há junto a passeios dentro da propria povoação...É verdadeiramente antológico e de terceiro mundo! e os esgostos para o rio como já te mostrei há muitos anos, antes de estar fora...tudo se mantem e é inalteravel uma verdadeira vergonha e incuria.
Um abraço

Ludovicus Rex disse...

O dever de denúncia é um dever civico. Abril é Todos os Dias.
Um abraço Fraterno.

Mário Margaride disse...

E que reportagem!
Pois...é o país que temos, e os porcos que somos!

Um abraço

papagueno disse...

Infelizmente meu amigo essas imagens podiam ser também de Sintra, Lisboa ou de tantas outras localidades portuguesas. O português é mesmo assim, quanto aos autarcas o melhor é nem falar.

Antonio Delgado disse...

Pois sim Ludovicus
é o que faço aqui neste espaço.
um abraço fraterno.
António.

Antonio Delgado disse...

Amigo Mario,

Esta reportagem é muito benévola em relação ao que é a realidade. Mais fotos se irão adicinar. E de facto como povo somos muito porcos. Cuspimos para o chão, atiramos beatas, papeis, garrafas de bebida em plastico ou em lata. caixas de tabaco vazias... etc etc.
Um abraço.

Antonio Delgado disse...

Viva Amigo Papagueno,

Pois é bem verdade o que dizes, sobre haver muitas Alcobaças pelo país fora. Infelizmente os autarcas fundamentam-se nesse status quo para deixarem tudo na mesma. Formação não tem nenhuma, por muito dr. ou eng. que sejam.

um abraço.
António

Freyja disse...

No deja de llamar la atencion las imagenes
lo importante es hacer que no suceda esto ahi y en otro lugar
besitos Antonio y que estes muy bien
un abrazo


besos y sueños

mile disse...

Uma imagem vale mesmo mais do que mil palavras! Que boa contribuição cívica e quantas sugestões para os autarcas sobre o que é urgente fazer, substituindo-os no que deviam ser os seus passeios obrigatórios pela terra, para irem acrescentando o rol do que devem mudar e melhorar. Como diz Freyja o importante é conseguir que isto não suceda. Será que os levam a enxergar que se trata de uma contribuição, ainda por cima benévola, que devem considerar e atender? Oxalá!

Anónimo disse...

Gostaria de clarificar que a pessoa em questão,
concorreu a fiscal das obras e claro chumbou com uma nota muito baixa.

Contudo é uma via lactea comparado com os outros dois planetas.

Segundo parece não é hipócrita, não é falso e trabalha ou pelo menos dá a entender que o faz.

Parece que venera com muita frequência o Deus Baco mas isso até deve ser uma qualidade nos dias de hoje.
É indicado pelos médicos para o coração, e estimula temporariamente os neurónimos, portanto nada de mal no assunto em questão.

Antonio Delgado disse...

Si Freyja,

la intención es llamar la atención para lo malo que esta esta tierra y los politicos locales no tienen ninguno pudor en realcion a los que vienen de fuera y turistas.

besitos
Antonio

Antonio Delgado disse...

Estimada Mila,

pois sim! neste blog pretende-se dar uma contribuição civica para problemas que afectam Alcobaça e não deveriam. e vai comprovando-se que pela mão destes politicos estagnou e regride! No seu poste diz uma verdade muito grande "este politicos não passeia pela sua terra" e é muito verdade dai não medirem a temperatura dos animos das pessoas ...estão totalmente desafectos em relação à população e às necessidade prementes do concelho. Este é gerido de forma caotica e propotente. Neste palco que é os "Ecos e comentários"tenho feito os possiveis para mostrar alguns dos aspecto que me parecem degradantes aos olhos de todos aqueles que visitam Alcobaça...e são muito!


Obrigado pelo seu comentário e preciosas observações.
António

Antonio Delgado disse...

Caro Anónimo,

sobre a "via lactea" que refere não tenho o prazer de a conhecer. Conheço sim é uma serie de histórias algumas com bastante graça...mas falaremos noutra ocasião.

ana branco disse...

Antes de mais os meus parabens por estareportagem que tão bem ilustra a infeliz realidade do povo que somos.Depois agradeço a correcção em relação ao posto chumbado do agora vereador, mas como foram tanatas as afirmações de que tinha sido como Fiel de Armazém...de qualquer modo o que me interessa é que nem o dito nem os seus companheiros têm o minimo de sensibilidade para este concelho de recursos naturais lindos, de um verde exuberante que não é explorado, no bom sentido, entenda-se.São os rios da cidade que mais parecem valas de esgoto,enfim a reportagem é bem elucidativa da miséria que é este concelho e mais grave é que este é espelho de nuitos outros por esse psís fora.

Antonio Delgado disse...

Cara Ana Branco, obrigado por postar e concordo com aquilo que diz sobre Alcobaça. A verdade é que não vejo grandes alternativas politicas, senão nenhumas para que o status quo mude. Essa do concurso alguém me telefonou para Bilbau (1998/1999 não posso precisar) a dar-me a novidade do assunto logo que o dito cavalheiro foi nomeado vereador. Portugal é assim e os politicos esmeram-se (alguns) para que assim seja...Alias A NULIDADE SÓ ATRAI NULIDADE, sempre assim foi e parece que sempre assim será.

Obrigado por visitar o espaço e deixar a sua opinião.
Cordialmente
Antonio Delgado

Ps. Há mais postagens onde faço referencia a algumas das suas intervenções.