sexta-feira, junho 15, 2007

ÀS MÁS LINGUAS

Para que não digam que não apoio o senhor presidente da câmara a combater a “prostituição”, sobre a votação no mosteiro. O Ecos e Comentários está ao serviço desta tão nobre causa que é votar no Mosteiro de Alcobaça para as Sete Maravilhas. Para começar aconselho-vos esta belíssima peça videográfica. Um documento que marcará a CÁTEDRA DA HISTÓRIA DAS IDEIAS. E depois chamo a vossa particular atenção para a eloquência discursiva e “glamorosa” da douta personagem. Baseando-se numa argumentação rica e cheia de adjectivações apenas ao alcance de pessoas verdadeiramente letradas, cultas e fluentes em oratória. Observem com atenção a linguagem gestual das mãos e por separado as próprias mãos. Tudo é elegante e fino como o voo sereno de uma gaivota, contra o azul celeste do céu. Reparem também na musicalidade e convicção do discurso reforçado pelo olhar. A musicalidade soa ao cantar de uma cigarra no pino do estio!

... além do SSSSS.... SSSSS.... SSSSS... SSSSS... SSSSS...SSSSS...SSSSS!

o discurso é um raro momento para aprender história da "fundacionalidade" de Portugal. Desde D. Afonso Henriques a S. Bernardo, passando pelos amores de Pedro a Inês, as primeiras escolas Públicas de Ensino Regular em Portugal e o Ensino Superior fundado pelos monges, sem esquecer à culinária cistercience. Tudo é analisado num particular momento de alta cultura e expresso por uma mente PREDESTINADA.

Ps. Peça do"realizador" Raúl Duarte (PSD da AM) e do blog "nova opinião"

BOM FIM DE SEMANA A TODAS E TODOS.

20 comentários:

papagueno disse...

Desculpa lá meu amigo mas esse vosso presidente já é uma "maravilha".
Um abraço.

Ludovicus Rex disse...

Gostei dos sucessivos cortes...

Um Abraço e Boa Semana

Ema Pires disse...

Querido António,
Fiquei mesmo impressionada! Bem, sobre essa "maravilhosa" história de amor do Pedro e da Inês, já falaste muito e não vale a pena voltar sobre o assunto. Mas com amores assim, é melhor ficar solteira(o). Naturalmente a este senhor, não lhe dá a cabeça para o entender. Vamos deixá-lo. Talvez estaria bem que alguém lhe dissesse para ir ver um especialista em ortofonia; tem um verdadeiro problema com os ssssszzzzzz. Mas não sejamos maus.
Sobre a cozinha do mosteiro, adorei. Até fiquei a imaginar como teria sido a Inês a cozinhar um bacalhau com batatas à murro e uma sopinha, com muito amor, para o seu Pedro querido. Que imagem tão encantadora e idílica.
Beijinhos

Zé Povinho disse...

Como guia turístico o senhor Sapinho é uma perfeita nódoa, e como não tem carteira profissional para exercer essa actividade pode ser considerado um "pirata". Com uma promoção destas, perde o Mosteiro de Alcobaça e perde o país.
Será que alguém diz ao senhor Sapinho que "cada macaco no seu galho" é um ditado português que ele devia respeitar, para poder ser respeitado?
Abraço

Mário Margaride disse...

Olá António,
Passei por aqui para deixar um abraço, e desejar um bom Domingo.

Antonio Delgado disse...

Amigo Papagueno,

de facto é mesmo uma maravilha...pena é ninguém querer ficar com ela.

Um abraço.
António

Antonio Delgado disse...

amigo Ludovicus, todo o video é uma antologia de Vacuidades.

Antonio Delgado

Antonio Delgado disse...

Olá Ema...não sabes como me ri ao ler a tua postagem expressa no teu em humor fino e acutilante.

Antonio Delgado disse...

Amigo Zé Povinho,

Subscrevo totalmente as suas palavras.

Um abraço

Antonio Delgado disse...

Amigo Mario Margaride,

Agradeço e retribuo.

Um abraço fraterno.

sonhadora disse...

Esse mosteiro, símbolo do amor de Pedro e Inês , vai ser obrigado a ser maravilha do mundo.
E mais não digo!Há quem fale muito e muito melhor do que eu.
Beijinhos embrulhados em abraços

Maria disse...

Caro António Delgado, esta é a história que passa, infelizmente, triste sina a nossa que a gostaríamos de estudar em condições e dignificar. Usada e prostituída em vez de analisada seriamente. Construímos sobre quê, se nem percebemos o conteúdo do que vemos? E alguém fala desinteressadamente das maravilhas que são as pessoas que fazem ou fizeram os monumentos que hoje visitamos ou das razões porque os construíram? Ou os monumentos que se chamam ideias e que são desvalorizados, deturpados ou banalizados a favor de interesses próprios? Tanto a mudar no nosso olhar do passado que nos constrói todos os dias (se o deixarmos). Um abraço.

o guardião disse...

Não perguntaram ao Sapinho quem lhe escreveu os textos? A imagem com cortes talvez tenha ajudado o senhor a molhar a garganta, que bem necessitada devia estar, tal a fúria com que despejava a mensagem.
É um perfeito cromo.
Abraço

bom dia isabel disse...

e o discurso continua.O mosteiro ficará a ser uma das sete maravilhas do mundo.
beijinhos

Antonio Delgado disse...

Sonhadora o problemas é que o mosteiro é uma maravilha e não precisa absolutamente nada desta propaganda. Ganhe ou não o turismo será o mesmo porque o mosteiro desde o periodo do Estado Novo até há actualidade sempre fez parte da propaganda turistica deste País... e fará!

um abraço.
António

Antonio Delgado disse...

Estimada Maria, É mesmo assim como dizes. Por vezes fico depremido pelo tempo que passamos a estudar os assuntos a discuti-los na comunidade cientifica a publica-los em revistas com referees. para depois não servirem para nada e a baboseira fazer a mesma carreira que sempre fez. Não leem nada, não sabe nada, cada vez que falam não instruem e ainda se passeiam com a vaidade dos ignorantes encartdos...siga o carnaval o poviléu gosta!

Antonio Delgado disse...

Ola amigo Guardião, Este senhor além de cromo é um génio. É educado como poucos, sobretudo quando utiliza, metaforas usando a mulher como referencia. É instruido como nenhum,ter paciencia para ouvi-lo sobre o que diz de história e cultura em geral é verdadeiramente um acto de paciencia e heroismo. Trata os turistas que visitam Alcobaça com espeirito de grande acolhedor. Chamando-os de talibãs e tem ainda honras na televisão. É perito em Economia "0 Projecto de requalificação da área envolvente do Mosteiro de Alcobaça, abrangendo uma área de intervenção da ordem dos 30.000 m2 de áreas exteriores, foi posto a concurso recentemente com o preço base de 7 milhões de Euros, e está em vias de adjudicação por cerca de 5 milhões de Euros acrescidos de IVA, valor considerado excepcionalmente elevado (cerca de 175€ por m2, o que significa um desvio da ordem dos 50% face aos valores padrão para intervenções de elevada qualidade, e que não parece estar justificado por dificuldades adicionais, tais como o desvio de infra estruturas).” Não declara os impostos durante sete anos. E seriam muitas mais coisa, mas só isto é suficiente para verificar-mos que estamos diante de um sobredotado. A sua actuação é merecedora de um premio como os TOMATES. um abraço António

Antonio Delgado disse...

Querida Isabel, Do mundo e arredores e de toda a galaxia.

Um abraço
António

Jose Gonçalves disse...

Amigo António

Por momentos a personagem pareceu-me aquele outro boneco que costumava estar por cima da entrada do comboio fantasma na feira popular de Lisboa.
Depois olhei melhor e verifiquei que estava enganado.
Mas continuo com dificuldade de identificação, nem pela pronuncia lá vou...
É português?
Um abraço
José Gonçalves

Antonio Delgado disse...

Não é em Português é em SHABUGALÊS amigo José. Os acessores de imagem deveriam aconselhar-lhe um ortofonista caso soubessem o que é...assim para quem é bacalhau basta!