quarta-feira, junho 06, 2007

AS PIRAMIDES NÃO OPTARAM ÀS "SETE MARAVILLAS"


"O Egipto negou-se a ser associado com a iniciativa de eleger as novas Sete Maravilhas do mundo, auspiciada pelo milionário suizo Bernard Weber. Zahhi Hawas, director do Conselho Supremo de Antiguidades, recorda que a entidade “ recusa totalmente qualquer tentativa de abusar das pirâmides, a maravilha das maravilhas e a única das antigas que está ainda de pé, já seja para representa-las num selo ou incluindo-as num concurso que tem fins comerciais e que não segue nenhuma norma cientifica." ( El Pais 5.7.2007)

Por cá temos palermas que vão de ALCOBAÇA A LISBOA, de carro todo o caminho, a votar no Mosteiro pelo telefone... VIVA A REPÚBLICA!

P.s Bom feriado

25 comentários:

A. João Soares disse...

Uma lição de dignidade dada pelos egípcios. Estão muitos degraus acima dos portugueses que fizeram uma eleição de personalidades misturando alhos com bugalhos, em pé de igualdade. Mal comparado, os egípcios não concordam que entre num mesmo concurso Deus e os mortais. Cada entidade em seu pedestal e as pirâmides, não devem descer ao nível de qualquer outra obra de arte por mais bela e significativa que seja.
Por ser um País islâmico não devemos menosprezar o seu sentido da dignidade e das proporções.
Um abraço

Alzira Henriques disse...

Homem avisado e esclarecido o Director do Conselho Supremo de Antiguidades, Dr.Zahi Hawass. Fazem falta Homens destes em Portugal, e não só.
Os egípcios deram muitas licções ao mundo e, felizmente continuam a dar.
Promover um concurso comercial com o espólio histórico, artístico e cultural da Humanidade, como se as ditas "maravilhas" fossem comparáveis entre si...
É de loucos, como é de doidos a forma como fazem a votação.
Não precisaremos de uma revolução cultural?!...

Antonio Delgado disse...

Olá Alzira...onde tens andado?

falas bem e nessa do monumentos patrimonio da humanidade, eles também não são comparaveis entre si: há uns que são unicos e outros muito vulgares. Por exemplo que é o mosteiro de Alcobaça em termos culturais comparado com às Piramides do Egipto? ou com a acropole de Atenas? por muito que goste do mosteiro da minha terra tento ter sentido comum!

É que o sonho engendra monstros e a falta de ciso normalmente provoca delirios.

Um abraço
António Delgado

Alzira Henriques disse...

Olá António,

Tens razão em perguntar pela Alzira...
Mas a Maria Faia tem vindo sempre visitar-te. Vou sabendo as novidades através dela.
É que o tempo é escasso e o blog ocupa demasiado tempo precioso.

Quanto ao comentário, quando digo que os diferentes patrimónios não são realidades comparáveis quero dizer que cada uma tem o seu espaço, a sua história própria, reflecte um tempo/era e uma cultura específica. Para mim, estas não são realidades comparáveis embora, tal como tu, goste muito de ter em Alcobaça um mosteiro cisterciense. Só tenho pena que, apesar disso, a nossa terra permaneça em marasmo duradoiro quanto ao desenvolvimento social, económico e cultural e os milhões que se vêm gastando sirvam para, por exemplo, implantar desertos no coração da cidade, em absoluto desrespeito por todas as regras sociais e urbanísticas, como muito bem tens vindo a denunciar.
Esperemos que melhores dias aconteçam. Eu tenho fé nisso mesmo e sei que tu também. Havemos de conseguir mudar o rumo. A vida faz-se vivendo e aprendendo e os erros constituem um dos melhores ensinamentos.

Abraço-te também.

Antonio Delgado disse...

A. João Soares, não devemos mesmo. E o facto fica demonstrado com a actitude que me parece dignissima a de não participar neste concurso/comercio banha da cobra...quem lucra?
Há de facto uma má ideia em relação aos Islamicos e uma prova disso é designar talibão a tudo e a todos que não compartem as nossa ideias. Por exeplo o presidente da Camara de Alcobaça não teve o pudor e designar, perante as televisões, de talibãs os turistas que visitam Alcobaça. Quanto às comparações há algumas que não se podem mesmo faze.

Uma abraço

papagueno disse...

Depois de ver como corria o concurso português das 7 Maravilhas, compreendo perfeitamente as razões dos egipcios.
Já agora parabéns pela excelente música do blog.
Um abraço.

Ema Pires disse...

Querido António,
Efectivamente, concordo absolutamente contigo e com o amigo J. Soares. Não se podem comparar as pirâmides de Egipto com nenhum outro monumento, por muito bonito e grandioso que seja. As pirâmides são únicas e irrepetíveis. E os egípcios dão-nos um bom exemplo de dignidade e de sensatez.
É uma pena que no ocidente só se sabe da cultura árabe pela CNN que faz propaganda contra todo o mundo muçulmano, chamando árabes e mouros a todos, misturando norte de África, e outros países onde não são árabes. Sei, porque vivi muitos anos em Marrocos e estive várias vezes no Egipto, que todos não são integristas. Por outra parte o integrismo é devido a problemas económicos desses países. E não devemos de esquecer que o governo dos Estados Unidos ajudou e apoiou os talibãs no Afeganistão quando lhe interessou. Tenho excelentes amigos e amigas muçulmanos que respeitam e têm curiosidade por conhecer outras culturas.
Assim que me parece excelente que uns monumentos como as pirâmides não participem nesse concurso de néscios.
Beijinhos

bom dia isabel disse...

Não posso estar mais de acordo. As pirâmides de Gizé jamais poderão comparar-se a outras " maravilhas" que querem ocupar o seu lugar.
A ver vamos no que isto vai dar.
Beijinhos

Raposa Velha disse...

Hmmm, mas a malta tem telemóveis depois vota, está visto que vota. Se não que fazer com eles? :)

ORTOGAL disse...

Ora aí está uma digníssima posição! Infelizmente cada vez mais rara...

Maria disse...

Gostei de ler. As formigas no carreiro afinal são tantas que chegam a formar mesmo os outros carreiros. Maravilha mesmo é ter personalidade!

Antonio Delgado disse...

Amigo Papagueno e aos egipcios não foi necessário ver o concurso. A musica é uma homenagem à sua riquissima cultura.

Um abraço fraterno
Antonio

Antonio Delgado disse...

Olá Ema,

De facto é verdade que não se pode comparar as Piramides com o incomparável...mas num mundo em que os americanos querem configurar tudo à medida da sua cultura que tem como paradigna, Andy Warhol e as sopas Campbell... fica tudo dito! DE facto a CNN é um grande meio de propaganda Ianque mas ainda bem que surgem outras redes de televisões contra essa hegemonia! Sobre os Arabes de há de facto uma enorme confusão, no ocidentes, por ignorancia em relação à cultura arabe tende-se a misturar o particular, com o todo. Um marroquino é tão diferente de um iraniano com, nós portugueses somos dos filandeses ou dinamarqueses. Mas esta cultura de pacote, supermercado e TV não permite que boa parte das pessoas abranjam mais. Eu também tenho alguns amigos oriundos de paises, caracterizados como arabes e no entanto, sem perderem as suas caracteristicas culturais de origem,em termos de mentalidade não se destinguem dos Europeus ... Lembras-te do Aziz de Victoria?

Antonio Delgado disse...

Amiga, Bom dia Isabel, As piramides são as piramides e continuaram a ser piramides...o que tudo dará é um enorme espectaculo onde se gastou imenso dinheiro em chamadas, para beneficio de operadores de Comunicações e entretem de pessoas com vidas possivelmente mediocres.

cordialmente
António

Antonio Delgado disse...

Amigo Raposa Velha.

é essa a grande questão.

Um abraço.

Antonio Delgado disse...

Concordo plenamente contigo Valdemar ( ortogal)

Um abraço.

Antonio Delgado disse...

Estimada Maria,

E cada vez mais raro ver pessoas e instituições que a tenham.

Um abraço
António

Jose Gonçalves disse...

A sorte dos egipcios é não terem por lá um "sapo" senão entravam e tornavam a entrar em concursos...
Preparem-se porque ainda vão ver nascer "pirâmides" no deserto de Alcobaça, e não falta tudo, camelos já há...
José Gonçalves

Antonio Delgado disse...

É mesmo José! Há culturas que tem mesmo sorte
... Sabe porque é que o egipcios tem a Piramides e nós Sapinhos???

...porque foram os primeiros a escolher!

Um abraço fraterno.
António

lucia duarte disse...

vou aproveitar essa para o meu blog. não pode passar despercebida

Antonio Delgado disse...

faço isso sim porque a dignidade das pessoas, instituições e culturas não são coisas postiças quando realmente há cultura e tradição e esta serve para elevar o espirito.
Bom domingo.

António

Zé Povinho disse...

O nosso concurso foi visto apenas como uma actividade comercial e perdeu por isso toda a credibilidade, mesmo se tentarmos ignorar algumas escolhas e as suas justificações. Bem fizeram os egípcios em fazerem questão de manter as pirâmides de fora disto tudo.
A música escolhida está óptima.
Abraço

Antonio Delgado disse...

o que está por detras é apenas uma operação comercial e nada mais. É de lamentar que certos politicos não entendam isso como o Presidente da Camara de Alcobaça segundo ele, realiza viagens a Lisboa e vai sempre a votar pelo telefone...é triste misturar vida institucional com palermices.

cordialmente.
Antonio Delgado

lucia duarte disse...

desculpem o que vou dizer mas a maioria das pessoas que aqui comentam sabem que não sou de calar o que penso.
o concurso pode ser uma fantochada, pode ser fictico, pode ser tudo o que vocês quiserem e, se calhar, eu até estou de acordo com grande parte disso mas, convenhamos, quantas vezes se ouve falar do mosteiro senão por esta divulgação?
não acham que, pelo menos esta história das 7 maravilhas serviu para se falar de Alcobaça? não é bom para a divulgação do nosso mosteiro? não é bom para nós (comerciantes e criadores de artesanato)que a terra se divulgue?
vamos lá fazer criticas construtivas e, nessas, estou em todas, mas, por favor, criticar sem ver o lado positivo não nos leva a nada...

sonhadora disse...

Sonha. Sonha sempre.
Beijinhos embrulhados em abraços