domingo, junho 10, 2007

NEVA EM ALCOBAÇA



Neve com carácter de pólen oriunda, primeiro de plátanos e depois de choupos canadenses, invade Alcobaça. O fenómeno não é novo e é anual há mais de setenta anos. São consideráveis os danos em crianças, idosos e sobretudo asmáticos: não há nenhum que resista e o caso não é NENHUM PROBLEMA DE SAUDE PÚBLICA!

A câmara, como de costume, estuda o assunto E sabemos que o fenómenos está a ser investigado numa unidade I&D da Universidade de Alcobaça a pedido da fundação... (valha-nos ) NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO!
Ps. Entretanto pessoas IN e outras mais avisadas já tem um novo elemento de indumentária para passearem em Alcobaça. Turistas confirmaram a publicidade e tanto exotismo junto numa terra tão pequena... DESERTOS E NEVE AO MESMO TEMPO.

14 comentários:

Zé Povinho disse...

Muito cuidadinho com as doenças, porque diz o ministro Correia de Campos, que ficar doente prejudica as contas públicas e aumenta o défice. Já agora os estudos também. avisem lá o o edil telefonista.
Abraço

Antonio Delgado disse...

é verdade amigo Zé agora ninguém pode ficar doente senão não ha remedio...porque é do bolso do contribuiente que se quer equilibras as contas publicas.

A. João Soares disse...

Tudo tem vantagens e inconvenientes. Do ponto de vista do min. da saúde que apenas argumenta em termos de finanças do país, essa neve só tem vantagens, porque os idosos que sucumbirem com as doenças alérgicas ao pólen, deixarão de pesar no erário com as reformas e no serviço de saúde nas bichas do hospitais.
Seria de pensar que com as crianças se passa o contrário porque o País precisa de mão-de-obra jovem. Mas ele que lutou tanto pelo aborto, verá nesta oportunidade de óbito a solução para aquelas crianças cujas mães teimaram em não abortar.
Para trabalhar virão os imigrantes.
Caro António Delgado, peço desculpa de usar de ironia num problema grave, mas os maiores males que apoquentam a população já só merecem humor negro e ironia, tal é a incompetência e o desleixo com que os governantes actuam, onde ainda não há deserto é preciso criá-lo. É preciso continuar a lutar, de uma forma ou outra. Não devemos resignar-nos, segundo repete Cavaco, sem obter efeito. Sigamos este seu conselho.
Um abraço

Freyja disse...

Antonio
te dejo un abrazo y que sea una linda semana
besitos y que estes muy bien


besos y sueños

al cardoso disse...

Valha-nos tambem S. Braz de Alpurtel, "padroeiro dos aluminios"!!!

Um abraco d'Algodres.

J.G. disse...

Parabéns à Câmara e à Universidade de Alcobaça que estarão, assim, a tratar desse sério assunto de saúde pública!

Antonio Delgado disse...

Amigo A.João soares, DE facto "onde não há deserto é preciso cria-lo" e Este Senhor criou um em Alcobaça que está a alastrar-se progressivamente por todo o concelho. Segundo dados que possuo esta terra está completamente paralisado. As pessoas abatidas, as aldeias abandonadas, o desemprego a crescer, a piramide demografica invertida, o nivel académico da população em geral muito baixo e escolas a fecharem. Estradas que segundo a deco são das piores ou mais perigosas. O concelho está quase todo em venda...e em contrapartida o senhor (presidente da camara) anda de Alcobaça a votar por telemóvel, nas viagens de Alcobaça a Lisboa, para o mosteiro ser uma das sete maravilhas. Os problemas reais desta terra o povo que se amanhe se quizer.

Sobre o humor e ironia, não sei viver sem eles e neste caso como em tantos outros será a minha forma de actuar e denunciar as coisas que não são justas em sociedades modernas e verdadeiramente democraticas, onde a cidadania é uma condição de viver em grupo. Coisa que não acontece em Alcobaça. Esta terra é governada por um ditador que é acima de tudo um ignorante e um rustico mas daqueles que são dados como exemplo para caracterizar estas categorias. Infelizmente esta terra por não ter alternativas resignou-se e como está o horizonte não se ve grandes soluções. em Alcobaça este cavalheiro acabará por sair da presidencia em cadeirinhas de rodas e com tremeliques.

Humor, ironia, acção, contundencia e espirito novo precisam-se nesta terra.

Um abraço.
António Delgado

Antonio Delgado disse...

GRacias Linda freyja,
Por tus tan amables palabras

besitos e una semana também llena de felicidad.

Besitos para ti.

Antonio Delgado disse...

Aqui em Alcobaça tem de se fazer um concilio de santos para ver se eles podem salvar o concelho do marasmo governativo social e cultural em que a governação desta maioria do PSD tem deixado a TUDO... e sinceramnte não sei se consegue.
Um abraço
António Delgado

Antonio Delgado disse...

Amigo J.P.,

Alias esta camara ao contrario do que se diz prima mesmo, por tratar dos assuntos do concelho. As pessoas e que são mal dizentes e há um grupo nesta terra que devia de ser expulso dela. São uns verdadeiros poetas da desgraça e não trazem nada de novo. A Universidade de Alcobaça é outra das instituições que muito tem feito para o engrandecimento desta região . Está classificada como numa das melhores do mundo. todas as suas salas têm computadores e há um centro de investigação que está a elaborar mascaras e fatos para os Alcobacenses enfretarem o pólen. Cria patentes que são uma referencia em todo o mundo como é o caso o caso de um cavalheiro que dá aulas de cidadania, chama aos turistas talibans e há sete anos não declarava os impostos ao TC...é mesmo uma figura!

Como pode ver são só credenciais e com as melhores referencias.

Cordialmente
Antonio Delgado


cordialmente
Antonio

"o moço da bodega" disse...

Caríssimo Antonio.

Essas doenças estão relacionadas ao aparelho respiratório das crianças? Pode ser poluição como chuva ácida, não?
De qualquer forma é uma pena que um fenômeno tão bonito e que chama a atenção de adultos e crianças, seja assim tão maléfico.

Um abraço.

Antonio Delgado disse...

No caso de Alcobaça Sim...esta camara não tem geito não...são amadores irresponsaveis e outros vieram do Seringueti ( berças em Portugal) e temos de os aturar sem mais.

Um abraço para você Crrlinhos
Antonio

Jose Gonçalves disse...

Amigo Antonio

Fátima Lopes, distinta figura da moda nacional, ligada a Alcobaça pelo marido, Raul da Bernarda, está já de "olho" nesta lindissima "moda" para as damas do país.
Ficará assim ligada ao mundo da moda a cidade de Alcobaça, cuja campanha terá a denominação de "moda da máscara". As manequins que virão fazer a brilhante passagem de modelos estão já a treinar no deserto mais próximo do mosteiro, pois irão desfilar em cima de lindissimos camelos. No dia do desfile o Aeroporto Internacional de Alcobaça será encerrado ao tráfego aereo.
Formou-se entretanto nesta cidade uma nova empresa de limpezas que utiliza preferencialmente limpa neves que serão movidos a àgua não poluente que irá directamente da Baía de SMP para os respectivos reservatórios.
Um abraço

Antonio Delgado disse...

Boa José Gonçalves, é assim que devemos de encarar as coisas com humor. Tive duvidas no nome da postagem, entre NEVA EM ALCOBAÇA e TRAJE TIPICO ALCOBAÇA. Como dizem que esta terra não tem nenhum artefacto que a identifique a mascara poderia tomar o lugar dessa carencia.

Alcobaça TERRA DA MASCARA.