segunda-feira, junho 02, 2008

DIÁRIO DE NOTICIAS. 2.6.2008

Retrato do intelectual junto do túmulo de Pedro e Inês, (no qual se teria inspirado Rodin para a sua obra o Pensador)
"A OPO$IÇÃO ESTÁ ME$MO..., PORTANTE A CHATEAR-ME. PERTANTE ANDO, PORTANTE A PERDER A PACIENCIA. NÃO $EPORTO PE$$OA$ DE NIVEL INTELECTUAL PROTANTE ABAIXO DE PORTEIRO, PROTANTE TEREI ME$ME, PORTANTE DE CONTRATAR UM ORTOFONI$TA, PARA QUE O MEU PORTEGUÊ$ DE PORTEGAL, PROTANTE, XE INTENDA E NÃO ME VEJAM COMO UM RÚ$TICO DA$ BERÇA$ ENTRE AS ELITE$ E A$ PE$$OA$ FINA$ E PROTANTE DE NIVEL, BEM FORMADA$ I IDECADA$. PORTANTE QUE O MEU FALAR NÃO PROVOQUE MAL INTENDIDO$ E NINGUÉM TENHA DE CONTRATAR PROTANTE O $ERVICE DUM TRADUTOR PRAMIMTENDER".

SERÁ ESTE O PENSAMENTO DO GRANDE INTELECTUAL QUE VEMOS NA FOTO EM ACIMA COM AQUELE AR DE INTROSPECÇÃO ? OU TERÁ IDO AO MOSTEIRO ROMARIA PARA FAZER UMA PRECE, JUNTO AOS TUMULOS DOS CELEBRES AMANTES, PARA VER SE CONSEGUE RECUPERAR O AMOR E A PAIXÃO DAS OPOSIÇÕES?
OU
.......................................................................
.......................................................................
PERGUNTA METAFÍSICA
PARA UMA OBRA DO ESTADO, COMO POR EXEMPLO ESTRADAS, AS CAMARAS COMPRAM OS TERRENOS POR ONDE ELAS PASSAM E OFERECEM-NOS AO ESTADO PARA ESTE AS REALIZAR ?
UMA CERTEZA PARA ALCOBAÇA
SEGUNDO OS PROJECTOS DO DR. SAPINHO SERÃO OS MUNICIPES DESTA TERRA A PAGAR O TERRENO PARA UM FUTURO HOSPITAL DO ESTADO. ALIAS O TERRENO PERTENCE A UM AUTARCA DO CONCELHO : DEDUZINDO DO QUE ESTÁ ESCRITO NO DIARIO DE NOTICAS (2/6/2008) É UMA NEGOCIATA ENTRE AUTARCAS TALVEZ EM PROVEITO DE ALGUNS DOS PROPRIOS.
OUTRA CERTEZA
SEGUNDO A MESMA NOTICIA: O TERRENO CUSTARÁ 4 MILHOES DE EUROS , QUANDO AUTARQUIA ESTAVA DISPOSTA A PAGAR TRES MILHÕES E QUINHENTOS MIL EUROS. O CURIOSO É SEGUNDO O JORNAL " O PERITO TERÁ AVALIADO EM "CAUSA PROPRIA" POR POR SER ADMINISTRADOR DOS SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS" QUE PERTENCEM À CAMARA. TUDO ISTO SEM CONCURSO. SE PERANTE ESTE CENÁRIO ISTO NÃO SE CHAMA COMPADRIO E PREJUIZO PARA OS MUNÍCIPES NÃO SEI COMO SE POSSA CLASSIFICAR.

16 comentários:

A. João Soares disse...

A carne é fraca e errar é humano. Mas os políticos, neste aspecto são humanos demais!
O poder corrompe, principalmente quando as consciências são mal formadas. A sociedade actual está órfã de valores, morais e cívicos e, por este caminho a degradação aumenta com uma aceleração incrível. Onde iremos chegar?
Um abraço
A. João Soares

papagueno disse...

Ontem li a notícia no público "protante" já calculava que iria aparecer por cá. Pelo que eu tenho visto já são trapalhadas demais na gestão deste senhor.
Um abraço.

FRANCISCO T PAIVA disse...

Por alguma razão 50% da corrupção se verifica na esfera das autarquias (poder local!?). Em Portugal, o delito urbanístico é uma miragem, talvez por ser o único sector económico sem perigo de recessão ou por criar muito "emprego", quanto mais não seja para a classe profissional dos "testas de ferro".

Ema Pires disse...

Além de tudo isto da corrupçao, alguém deveria - algum assessor de imagem, se o tem ese nao tem seria-lhe muito necessário - como dizia, alguém deveria dar-lhe a morada de uma boa clínica de logopedia, onde curam as perturbações da linguagem e onde também lhe poderiam intentar curar essa logorreia de que sofre.
Uma escola de boas maneiras também não lhe iria mal. Ou simplesmente, uma escola.
É melhor tomar as coisas com humor.
Beijinhos

Jorge Casal disse...

Em Alcobaca sera: espertalhoes dum lado, otarios do outro? Otarios e unicamente como podemos classificar os que deixam correr estas negociatas: Autarcas a vender pelo preco que entenderem os seus proprios terrenos ao Estado e quem os paga sao os municipes. Se os alcobacenses nao fizerem abortar estas negociatas serao genuinos otarios... como ja nao ha no mundo civilizado. Ou, melhor, ja nao os havera apenas no interior das Africas onde se elegem os Mugabe, ou la como se chama o tirano selvagem da ex-Zambesia. Eu tinha os cidadaos de Alcobaca do sec. XXI em mais consideracao do que merecem os otarios que elegem os Mugabe das selvas. Com todo o meu respeito pelos africanos vitimas desse selvagem. Nao posso acreditar que os municipes de Alcobaca terao o que merecem.

Té la mà Maria - Reus disse...

como en todos los paises, la corrupción esta al orden del dia, y mas si se estan instaurando de nuevo en Italia y Francia los fascistas de siempre, que tendra el dinero que gusta tanto ?

saludos y cuidate amigo

Lúcia Duarte disse...

ora, ora, o xapo xapinhou outra vez?
O homem tem um problema grave e não é de imagem, aliás, não é só de (falta) de imagem. O homem começa a fazer-me lembrar a história dos últimos anos de Hitler: arrogante, prepotente, mal-educado e a começar a ouvir apenas o eco da própria voz.
Uma pessoa que julga que Alcobaça é o seu quintal, que trata a oposição como mosquitos, que proibe uma cidadã de andar nas mesmas ruas que ele porque alegadamente cheira mal, que não distingue uma pessoa da sua posição, que gere as finanças da autarquia como geriu o seu escritório falido, que cospe em público, que destrata pessoas da oposição apenas por dizerem as verdades (no exercicio do direito à livre critica, em actividades particulares).
"protantos" quanto a este sr, já nada me admira! Ele está a ficar com graves perturbações psiquicas. Não precisa de um conselheiro a nivel de imagem - precisa de um psiquiatra e... rapidamente!
e, no fundo, sabe o que me dá gozo? é que ele acha as pessoas tão insignificantes(diz ele) mas o facto é que nos vê, nos ouve e nos lê - no fundo, mostra que tem medo de nós!
eu adoro um sapo com medo do som da verdade, adoro um sapo que "protante" busca avidamente a verdade na voz dos que estão ao nivel dos "proteiros"...
(ah, e já agora, para que se perceba melhor: se ele está a falar da portaria da câmara que dirige, esta não tem "proteiro". Tem um segurança!- será que ele sabe disso?
Bolas, desculpem as minhas ironias mas está a começar a ser dificil não me desmanchar a rir à conta de um sapo que, por mais que tente.... nunca vai virar príncipe!....
beijos e boa semana

Lúcia Duarte

Ema Pires disse...

Olá Lúcia,
Talvés alguma menina de Alcobaça deveria fazer um sacrificio (enorme, já sei), e dar-lhe um beijinho, protanto, para ver se se transforma em príncipe encantado.
Bjs

Nilson Barcelli disse...

Começo a ter pena do Sapinho...
Mas aparentemente, a julgar pelas notícias, há fumos de corrupção...

Abraço.

Ana Ruiz disse...

Reza un dicho que todo vale en el amor y en la guerra �el mundo de la pol�tica "protante" podr�amos encasillarlo dentro del apartado guerra? �o tal vez tendr�amos que a�adir al dicho la palabra pol�tica? quiz�s no por honor a la poca gente decente que se encuentra metida en ese mundo tan ageno y tan cercano al mimo tiempo a cada uno de nosotros pero bien es cierto que muchas personas con altos complejos de superioridad en esas esferas esconden una inferioridad tremenda y por eso se tienen que ratificar con tanto ah�nco hasta llegar al insulto descarado,, que pena que este tipo de personajes se digan querer ayudar a sus cong�neres pues parece que lo �nico que buscan en relaidad es hacerse notar y decir: MIRAD, EXISTO, ESTOY VIVO...pobres, quiz�s les vendr�a bien hacer una terapia para aceptarse a si mismos y no tener que esperar ser aceptados a la fuerza por los dem�s.
Saludos desde el sur de Espa�a, besos
Ana

Zé Povinho disse...

A falar e agovernar a autarquiaparece que o dito cujo é PROTANTE um verdadeiro SAPO, porque o diminuitivo não é apropriado para uma tão importante individualidade.
Abraço do Zé

Lúcia Duarte disse...

olá amigo
passei só para lhe dizer que lhe pedi um grande favor na minha ultima postagem do comentar a nossa terra, se puder passe por lá.
força!
bj
Lucia

as-nunes disse...

Caro António Delgado
Já há uns tempos que não tenho vindo aqui fazer-lhe uma visita. Entretanto tenho mantido o seu contacto através das crónicas que vai escrevendo para o Jornal de Leiria (ou a RL) que mantêm o seu estilo e objectividade crítica da situação económica e social do país e do Mundo.
Então andam para aí a atrapalhar o Snr. Sapinho? Há dias ouvi-o na rádio a pintar a manter a dizer que não o cumprimenta porteiros etc etc
Fiquei assim com as orelhas no ar a tentar perceber como é que se chega a este tipo de vocabulário quando está em causa a discussão das melhores estratégias para a gestão da coisa pública.
Há que ter calma e, acima de tudo, nada de sobrancerias destemperadas quando se ocupam lugares públicos e a mandato do POVO. Ou o snr. Sapinho já se esqueceu que o POVO é quem mais ordena? Pena que as pessoas não estejam mais por dentro dos dossiers (como dizia o Pedro S Lopes para ver se convencia os seus companheiros que ele é que sabia como as coisas funcionam nos meandros da governação do país) e reivindicassem mais informação e explicações. Doutro modo andamos sempre nisto: dois ou três dos que se interessam, dos que estudam os dossiers é que são os bombos da festa das gentes empoleiradas lá nos galhos das nossas árvores.
Tem a minha solidariedade.
Um abraço
António Nunes

Menina do Rio disse...

Well...eu num intendi lá o sentido; protante deixo meu beijo aqui meio na calada e vou saindo de finim...
Mas que gosto de suas observações, isso gosto!

tem um ótimo final de semana António!

António disse...

Usar sem parcimónia o dinheiro dos contribuintes é uma forma de corrupção, mas isso não vê quem o pratica, porque é antes de tudo uma corrupção do próprio. Como disse Einstein "os homens que criaram um problema não são as pessoas adequadas para o resolver". Fácil é exigir os impostos e taxas de serviços pelo máximo, e gastar em abundância, difícil é gerir os bens públicos com o pudor dos bens sagrados.
Não se muda de terra como se muda de carro, se assim fosse já tinha deixado Alcobaça, que é uma terra linda, mas a paciência e o meu bolso têm limites...

António disse...

Pagar quase 4000 Euros mensais a um advogado em part-time e afirmar que até é barato diz muito da sensibilidade do Sr Presidente. Saberá ele que isso é ordenado de Director Geral na função pública e que os acessores jurídicos da função pública que chegam ao fim da carreira aspiram a um máximo de cerca de 3000 €.
Realmente com essa sensibilidade não admira que os alcobacenses estejam a ser esfolados com um ordenado mínimo de renda anual pela sua própria casa. Realmente 500 Euritos para quem ganha 4000 nuns trabalhitos a dias nem é muito...