segunda-feira, outubro 12, 2009

OUÇAM COM ATENÇÃO (SOBRE A GRIPE A)

CAMPANAS POR LA GRIPE A from ALISH on Vimeo.

Faço a sugestão para ouvirem atentamente este vídeo com um abordagem sobre a gripe A. Um discurso de uma religiosa da Catalunha, doutora em Saúde Publica. Recomendo vivamente.

O texto que se segue a azul é a tradução daquele que se encontra em espanhol na pagina onde se aloja o vídeo.

TERESA FORCADES, doutora em Saúde Pública, faz um reflexão sobre a história da GRIPE A, apresentando dados científicos e inúmera as irregularidades relacionadas com o tema. Explica as consequências da declaração de PANDEMIA, as implicações políticas que derivam dela e faz uma proposta para manter a calma e um apelo urgente para activar mecanismos legais e de participação cidadã em relação a este tema.

Estamos a traduzir e a legendar CAMPANAS em inglês e provavelmente a outros idiomas depois ao ( francês, português, alemão, italiano, russo...). Se alguém quiser ajudar a fazer a legendagem que se ponha em contacto e nós coordenamos! Muito obrigado aos que já se puseram em contacto comigo e me ofereceram a sua ajuda!

4 comentários:

Maria Cristina Quartas disse...

Gostava de dar o meu parecer duma forma objectiva... mas infelizmente não posso, não devo. Porque isto aqui é publico...
Apenas comento que isto faz-me lembrar a história das doenças da "Depressão", do "stress", do "Burnout", da "Aids"... Dizem que são doenças modernas, descobertas magnificas do século passado nos Estados Unidos.
A determinada altura, na avaliação dos quadros clínicos, isto passou a ser uma constatação. Diria até, um facto constatado obrigatoriamente. Os diagnósticos psicossomáticos passaram a ser moda. Hoje em dia, quem não sofre dum mal ou doutro (clinicamente classificado), tem então algo bem pior! (neoplasias, esquizofrenia crónica, Alzheimer, etc...)
Pergunto, como é que meus pais, que tiveram 7 filhos, trabalharam noite e dia... Como é que os meus avós, que também tiveram uma porrada de filhos, criados no meio do monte, entre giestas e terra seca... e os meus bisavós que nem luz eléctrica tinham, nem água canalizada e levantavam-se de madrugada para ir buscar cântaros de água a quilometros de distância, com montes de filhos...nunca ouviram tal coisa! Ou melhor, não sentiram a falta de tal coisa! Sempre carinhosos, afectuosos e com garra para o trabalho. Qual depressão, qual quê?! Um berro ou uma volta resolvia os nervos! Havia mas é, que ter saudinha para se trabalhar e ter pão e sopa para dar aos filhos e aos velhotes (que já deram muitos para criar os filhos e os netos).
Não havia televisão, nem Internet... mas também não fazia falta. Para quê saber o nome da molécula criada para o tratamento da doença de Parkinson, ou da epilepsia?! Ou o nome do perfume do estilista x ou y?
“Parkinson? Mas o que é isso? A marca duma caneta... está bem. Ainda tenho a bic que me deram o ano passado... “; “Dolce Gabanna? Ah sim, sei! Deve ser uma paparoca qualquer gostosa dai de Africa, da Gâmbia!; “Estreptococos? Sei, isso tem a ver com aquelas coisas que são os estrepes e se põem nos muros para não serem galgados”.
Hoje em dia, na primeira contrariedade ou dificuldade, qualquer um de nós, mete à boca um Xanax, ou Prozac... Na primeira infecção, afecta que apareça ou gripe que se apanhe...já se é imunodeficiente. Já não se pode viver sem estes sintomas. Ou sem estes nomes pomposos a classificar o estado de saúde dum individuo dito “normal”…
Mal ligamos a televisão, as notícias andam só à volta deste tipo de maleitas e duma forma exagerada mostram os seus efeitos e consequências... o marketing publicitário incute no indivíduo todas estas sintomatologias. Na TV, nos jornais, na internet, na comunicação social...
O país está em crise. É uma crise mundial. Atinge todos os sectores. Mas parece que há alguns que não sentem a crise e pelo contrário... vão facturando.

Bom... a Freira como se chama? Teresa Forcades? Lindo nome o da Freirinha.
Porque lhe chamam Teresa Forcades e não "irmã Teresa Forcades"?

Obrigada Dr. António Delgado, por partilhar a notícia que encontrou. Retribuo enviando uma sobre o mesmo assunto! (desculpe a minha falta de originalidade.)

http://209.85.229.132/search?q=cache:MZ8lzk7OEDUJ:jn.sapo.pt/PaginaInicial/Gente/Interior.aspx%3Fcontent_id%3D1386159+%22teresa+forcades%22+gripe+a&cd=3&hl=pt-PT&ct=clnk&gl=pt#

Cila disse...

Olá!
Como dizia Fernando Pessa, “Já nada me surpreende”…
Acredito, no entanto, que ainda há pessoas honestas.
bjo

Ema Pires disse...

Eu estou convencida que esta nova "pandemia" foi criada pelos laboratorios farmacêuticos para ganhar dinheiro e sem lhes importar nada a saúda das pessoas. Conheço alguns médicos e eles em geral nao se querem vacinar; devem ter a sua razao. Eu também nao o farei e se me querem mandar para a prisao, que me mandem.
Bjs

Siry disse...

El negocio de la salud mueve mucho dinero y lamentablemente esos intereses oscuros prevalecen. Nada de extrañar que todo esto sea una patraña para recuperar unas empresas en banca rota en epoca de mucha crisis, se suspenderan recursos para muchas cosas pero para la salud es dificil que los gobiernos lo hagan. Pienso que detras de todo esto deben estar encumbrados personeros y hasta politicos de renombre.
Te envio un mail que me enviaron de Argentina, alli denuncian un producto que esta dañando la salud. El comercio inescrupuloso hace dinero sin medida por el desconocimiento de las personas. Pero a fin pagan impuestos y es lo que interesa a los gobiernos.

Feliz semana