sexta-feira, novembro 27, 2009

"CRIATIVIDADE TOCA A TODOS"



Hoje no meu espaço do Facebook , fiz um link a um artigo sobre CRIATIVIDADE editado no portal CIÊNCIA HOJE. O referido artigo trata dos benefícios que a criatividade tem sobre a saúde mental das pessoas. Na sequência da postagem recebi um email de uma amiga francesa, versando sobre as dimensões da criatividade. Ela juntou no seu comentário a mensagem que publico de seguida, já traduzida, acompanhada de um vídeo.
“O filme regista uma acção que se passou em 23 de Março de 2009 na estação de comboios de “Antwerp”, em Amberes, Bélgica.
Eram 8 da manhã , e de repente, pelos altifalantes ouve-se Julie Andrews a cantar “ The Sound of Music”, e de todos saem, uns 200 bailarinos!
Reparem no que se conseguiu. Observem a cara e as reacções das pessoas. Foi um momento mágico. Oxalá que este tipo de actos se possa multiplicar mais vezes, em qualquer parte do mundo. Espero que possam desfrutar tanto como eu desfrutei. Comovi-me.
Penso que o mundo necessita de momentos como estes, inesperados e maravilhosos, para trocar a tristeza, a apatia, a rotina e a falta de esperança, por um pouco de alegria contagiosa.”

video

Em Portugal este tipo de criatividade deveria de começar na Assembleia da República, e seguir para as redacções de muitos jornais e televisões. Talvez o ânimo geral se alterasse para melhor.

4 comentários:

Maria Cristina Quartas disse...

"Viver não é necessário. Necessário é criar."
(Fernando Pessoa)

A Criatividade é uma das fórmulas mágicas para o "não-envelhecimento". Nas mais variadas coisas da vida podemos ser criativos. Desde a cozinha, no emprego, na decoração da casa, na arte, na cama (lol), edecetra edecetra… nas relações intra/inter-pessoais.
A Criatividade é a lufada que anima, incentiva, motiva o nosso dia-a-dia... e a Vida. É o arco-íris na nossa existência.
Existe uma forte correlação entre o QI e o potencial criativo. A Inteligência é a capacidade de resolução de problemas de acordo com as aptidões de cada um. E a Criatividade é a capacidade q o individuo tem de resolver problemas procurando novas soluções, ideias originais e inovações utilizáveis. Por sua vez, esta tem como sustento a imaginação.
Dar assas à imaginação é pois, fazer desencadear todo o processo que permite desenvolver exteriorizando, as nossas aptidões para a Criatividade e Talentos. Um bom exercício para melhorar a Inteligência.
Há quem defenda, que a Criatividade tem a ver com o processo de desenvolvimento cognitivo na infância. Outros autores afirmam que, é um factor hereditário.
Bom, contudo sabemos que todos nós temos essa aptidão, e essa faz parte integral do Homem (e que se distingue dos outros animais, por isso também).
Uns mais, outros menos... todos nós podemos ser criativos de alguma forma. E isso é um treino que podemos fazer. Aprender a fazer.
Sabemos também, que ao desenvolvermos a Criatividade em nós, estamos a desenvolver as capacidades de humor, optimismo, sentido estético (belo, agradável, harmonioso)… E se mentalmente cultivamos esse estado de motivação e entusiasmo, é obvio que o nosso corpo vai recepcionar e emitir a sensação do bem-estar, do aprazível.
Sem explicações psicofisiologias… sabemos que, quando somos criativos, sentimos relaxamento muscular, o sangue a circular mais depressa, o coração a bater mais vivamente e duma forma harmoniosa… é pois psicossomático sem duvida alguma.
Quando somos criativos ou pelo menos, quando nos desempoeiramos e dispomo-nos para esse lado das coisas, ficamos mais bonitos, mais alegres, mais sorridentes, mais felizes. Ficamos com um brilhozinho nos olhos, a pela mais sedosa… Diria, apaixonados! (ou pelo menos, com alguns dos seus sintomas!!!)
Em Psicologia, mais propriamente em psicoterapia, é muito usada a Arteterapia, musicoterapia. São técnicas expressivas, que levam o indivíduo a “soltar-se”, a exteriorizar o que verbalmente não consegue fazer.
(continua)

Maria Cristina Quartas disse...

(Continuação)
Costumo aconselhar, como remédio caseiro, quando a pessoa está mais depressiva ou mais triste, a pegar numa folha de papel e escrever, ou pintar…. Ou então, por musica a tocar e balançar o corpo ao seu som. Fechar os olhos e deixar-se levar…
Mozart, Van Gogh, Schumman, Sting, Peter Gabriel, W. Churchill, Carlos VI o Louco, Rei de França, Kurt Cobain, Fernando Pessoa, Florbela Espanca, Jim Morrison... (com Perturbações de Bipolaridade…)…tantos e tantos outros, que sentiram o azedume amargo da vida e nos momentos mais dolorosos, como meio de alívio e como bálsamo, libertaram o seu instinto através da sua Criatividade.
E a Arte o que é, senão a forma mais pura de expressão com Criatividade, numa linguagem instintiva e genuína?!

Um bom desafio para 2010! E podemos começar já, com os postaizinhos de Natal e as prendinhas para o sapatinho.
- um poema ou verso dedicado à pessoa;
- um frasquinho de iogurte ou café…que ia para o lixo… com uma flor pintada/uma borboleta;
- uma pega feita de croché/renda, ou pano duma camisa velha… pespontado em volta com lã colorida;
- rolos de papel higiénico enchidos com drops e bombons… embrulhado em papel celofane… e um laçarote de fita colorida (para as crianças…);
- biscoitinhos caseiros (até está bom tempo para isso) numa caixinha velha forrada com papel de prata… e por fora uma aguarela feita pelos nossos filhos;
- compotas feitas com frutos da época dentro de frasquinhos que se compra na loja dos Chineses… e pôr os maridos ou namorados a partir nozes/avelãs/amêndoas… e misturar no doce feito… embrulhar num pano velho de linho (restos duma roupa qualquer) atado com uma trança de lã vermelha/amarela/azul…;
- etc……etc…..etc…..

Hoje está um bom dia para ser Criativo: céu cinzento, chuva, frio…
Há pequenos momentos na vida que nos marcam. E partilhar, por exemplo, uma coisa destas com as nossas crianças, não só lhes estimula a Criatividade, como os aconchega numa atitude de muita partilha, cumplicidade, afecto e ternura.
E não serão este tipo de coisas, as maiores heranças que podemos deixar aos nossos filhos? Não será tudo isto que fazemos, criamos… tantas vezes em pequenos momentos na vida… que marcamos a nossa presença nos outros e lhes deixamos saudade duma forma impar?

Obrigada Dr. António Delgado, por trazer um tema tão interessante e dessa forma permitir alguma reflexão sobre tudo isto...

Um forte e caloroso abraço.

Maria Cristina Quartas

Cila disse...

Eu acrescentaria que o mundo precisa também de muito humor positivo e duma grande dose de Bom Senso.
Bjo

A. João Soares disse...

Neste início do mês festivo de Dezembro, o blogue Do Miradouro, deseja a este blogue, aos seus visitantes e comentadores um Feliz Natal, com saúde e pensamentos positivos com esperança no Ano Novo e fé num Mundo Melhor.

Abraços
João