terça-feira, novembro 17, 2009

PIRATAS ???


Segundo o jornal El País, os trinta e seis tripulantes do atuneiro Vasco, capturados pelos piratas da Somália, foram finalmente libertados. No entanto há vozes que se ouvem sobre a realidade/legalidade desta pirataria e o eterno jogo de Estados pobres e Estados ricos.
O video abaixo dá que pensar.


4 comentários:

Pirata disse...

Olá amigo António,
Aqui está uma reportagem que conta o outro lado da história.
Como diz o velho ditado Português "Há males que vêm para bem".

Sabiam que, até mesmo os piratas têm Códigos de conduta?

As regras variavam de acordo com o navio, com a viagem e com o capitão mas todos os membros deveriam cumprir juramento e assinar os artigos do código.

Alguns códigos são fictícios, outros foram reais. Um dos códigos mais conhecidos é o de Bartholomew Roberts que foi editado em 1720 com os seguintes artigos:

* Todo homem tem direito a voto nas questões do momento, direito a uma porção igual de provisões e utilizá-las ao seu modo, a não ser que a escassez obrigue o racionamento.
* Todo homem só pode ser chamado no seu turno, conforme a lista, pois fora dele está livre para descansar e fazer o que desejar. Porém se defraudar a companhia, o castigo é ser abandonado numa costa deserta para ser encontrado por outro navio.
* Ninguém pode jogar cartas ou dados valendo dinheiro.
* As velas devem ser apagadas às oito horas da noite. Depois desta hora quem desejar continuar a beber o deve fazer no convés.
* As pistolas, espadas e demais armas devem sempre estar limpas e prontas para a batalha.
* Crianças e mulheres não são permitidos a bordo. Quem embarcar pessoas disfarçadas é punido com a morte.
* Desertores durante combates são punidos com abandono em uma costa deserta ou morte.
* As disputas são resolvidas em terra com um duelo de pistolas ou espadas. Vence o duelo de pistolas quem não for atingido. No duelo de espadas perde o primeiro a sangrar.
* Ninguém pode desistir da pirataria enquanto não juntar mil libras. Se tornar incapacitado deve ser indemnizado com oitocentos dólares e assim proporcionalmente para ferimentos menores.
* O capitão e o contramestre devem receber dois quinhões do saque ou tesouro. O imediato, o mestre e o oficial armeiro, um quinhão e meio e demais oficiais um quinhão e um quarto.
* Músicos podem descansar na noite do Shabat, mas não nos demais dias a não ser que tenham um favor especial.

Alem de não concordar com a actuação dos piratas da Somália, eu pergunto:
_ Será que os armadores e os países das embarcações que são atacadas por estes piratas seguem à risca os seus códigos de conduta?
_ Será que estamos a lidar com dois tipos de piratas? Os que a lei protege e os fora da lei?

Bem, este é um tema que tem pano para mangas...

Cumprimentos

Maria Cristina Quartas disse...

Pensava que só no cinema poderíamos assistir a longas metragens de Pirataria, Cowboys e Faroestes....e que estes já faziam parte dos arquivos dos filmes norte-americanos. Afinal, em pleno séc. XXI e assistimos (ou melhor, vivemos!) situações dessas bem no real.

Adorei o Código de Conduta dos Piratas, deste pirata aqui à solta!...

Será que está a acontecer algum fenómeno temporal, uma involução no tempo?!

Por amor de Deus, tirem-me deste filme! Isto mais parece um mundo surrealista...

Um abraço
Cristina Quartas

C Valente disse...

em pleno sec.xxi PIRATAS, até parece anedota, mas não é
saudações amigas

Carlos Leal disse...

Piratas ou facções mafiosas que actuam com esquemas já delineados e bem reestruturados nos seus intentos, pois quando se deparam com uma força capaz de lhes fazer frente deitam as armas fora e tentam fugir como ratos, mas eu questiono e se a força não tivesse interagido, como estariam essas tripulações sequestradas, ai o comportamento desses piratas seriam outros?
Este assunto sem dúvida tem muito pano para mangas, mas acho mal depois de serem apanhados identificados e serem soltos para que passadas duas semanas os (piratas) tenham sucesso num outro ataque ao qual a força não pode estar presente em virtude de estarem a actuar numa outra zona e não conseguirem estar em dois sítios ao mesmo tempo.
Mais esta opinião acerca deste assunto.
Carlos Leal cumprimentos.