terça-feira, agosto 14, 2007

"AULAS DE CORTE E CONFECÇÃO: COMO ELABORAR INIMIGOS À MEDIDA"



“Muitos dos grande negócios promovem o crime e do crime vivem.





Nunca ouve tanta concentração de recursos económicos e de conhecimentos científicos e tecnológicos dedicados à produção da morte. Os países que mais armas vendem ao mundo são os mesmos países que tem a seu cargo a paz mundial.






Afortunadamente para eles, a ameaça da paz esta a debilitar-se e já se afastam as nuvens negras, enquanto o mercado da guerra se recupera e oferece promissoras perspectivas de matanças/carnificinas rentáveis.



As fábricas de armas trabalham tanto como as fabricas que elaboram inimigos à medida das suas necessidades...”

10 comentários:

Alzira Henriques disse...

Ceifam-se vidas pela guerra,
Destrói-se a liberdade pela ganância.
Quando se transfigurará o mundo e a mentira dará lugar à verdade da fraternidade e da liberdade?!...
Revoltemo-nos TODOS contra a tirania da guerra e seus senhores.

Beijo

A. João Soares disse...

Esforço-me por alimentar a esperança de que a sensatez há-de vencer pela Paz e contra a guerra. O meu comentário deixado no post aqui linkado é uma prova dessa minha esperança. Mas é mesmo um esforço, porque tenho consciência do enorme poder que tem o complexo industrial-militar muito desenvolvido nos países mas rico do mundo. Esse poder económico tem grande capacidade de influência está por detrás das decisões dos políticos. Os militares não passam de mandados que arriscam a vida pelas ordens que recebem. Tentam enganar-se com ideais que estão muito longe da realidade. E esta é muito dura par a maior parte deles.
Cada voz que se levante em defesa do bom senso e das conversações para as soluções pacíficas dos diferendos deve ser apoiada e aplaudida e repetida em voz alta para que todos a ouçam.
Parabéns por estes posts sobre o tema
Abraço
Do Miradouro

J.G. disse...

Reflexão absolutamente correcta.

A defesa da paz está entregue aos que mais lucram com as guerras. Daí que tenham todo o interesse em provocar e promover matanças nos pequenos países, para que os grandes possam ficar a assistir e a lucrar.
Sem qualquer dúvida!

um abraço.

Ema Pires disse...

Para nao haver guerras devemos levar a paz dento de nós. Amando-nos e respeitando-nos respeitamos a amamos os outros. A paz nao está só feita de palavras ocas é preciso ter a alma em paz. Muitas pessoas anda cheias de frustraçoes e ódio,que sao os primeiros passos para a guerra. Odiar o vizinho porque tem uma casa bonita, um carro maior do que o meu ou simplesmente porque parece feliz com o que tem.
A paz está em cada um de nós.
Esta postagem é muito dura, mas é a crua realidade do ser humano, sempre o foi e sempre o será. Há pouca gente de paz infelizmente. E Muitos dos que gritam muito alto que nao querem guerra, deveriam começar por fazer uma introspecçao das suas próprias actitudes e miséria moral.
Beijinhos

o guardião disse...

A demagogia da defesa do mundo fabricando cada vez mais armas e a hipocrisia dos Estados que armam os que são amigos hoje, contra os amigos de ontem, hoje inimigos. Outro negócio de morte que só rivaliza com o tráfico de droga.
Cumps

papagueno disse...

A paz é a mais doce das utopias. Será possível que algum dia se concretize?
Enquanto continuar a ganância de alguns e a hipócrisia de outros nunca será concretizada.
Um abraço

Meg disse...

Pois eu acho que esta é uma guerra perdida há muito tempo.
A indústria do armamento comanda há muito o destino da humanidade.
Porque "eles" são os mesmos.
Os que dizem promover a paz ao mesmo tempo que fomentam a guerra.
Alguém tem dúvidas?

A hipótese de desarmamento, para mim, é uma utopia. Desgraçadamente.

Um abraço

C Valente disse...

a grande arma é o dinheiro, e por eles ceifam-se vidas através da droga, das armas, sim quem mais produz armamento mais guerras necessita
saudações amigas

Alzira Henriques disse...

A demagogia oca das palavras, contrastando ostensivamente com actos e atitudes, constitui séria agressão à paz e à fraternidade.
Que nisto meditem políticos, outros profissionais, amigos, amantes, ou quem quer que seja.
Porque não termos todos a coragem de sermos verdadeiros connosco e com os outros?
Decerto, se todo o ser humano o fizesse, a Humanidade seria bem mais feliz...
Este mundo e muitos seres inverdadeiros fazem pior à Humanidade do que Judas fez a Cristo.
Afastemo-nos deles e façamos algo melhor!

C Valente disse...

bom dia e bom domingo
sauda�es amigas