sábado, setembro 15, 2007

ALCOBAÇA CAPITAL DAS CHEIAS



Basta uma pequena chuvada de Setembro sonorizada com alguns trovões, para pôr a descoberto, o interesse e o zêlo que o actual elenco camarário, liderado pelo partido PSD, tem pelos seus munícipes. Ano após ano é o mesmo: inundações e estragos derivados delas. A camara uma vez mais e como vem sendo hábito não se precaveu como devia.






Ano após ano, ouve-se a mesma promessa do Dr. Gonçalves Sapinho e da equipa que “lidera”: “O problema vai resolver-se”, como afirmavam ontem aos moradores de casas e comércios afectados pela chuvada. Há descoordenação e parece haver falta de interesse a toda a prova, por este elenco, na forma como governa o município. O que se faz é aventura e amadadorismo. Não sabe prever. Governar para este elenco, e em especial para o seu presidente, é gabar-se sem o menor pudor que vai dormir para o trabalho e brincar com telefones. Ou então dizer que foi para as termas para se desculpar que durante sete anos não declarou impostos. É esta a ética de uma figura que tem os destinos de uma câmara na mão. Lemos e ouvimos também que promete coisas que nunca cumpre. Tem o péssimo hábito de não ouvir as populações nem se interessar pelas suas necessidades, talvez porque não se interessa por elas como estas inundações parecem provar uma vez mais. Este senhor presidente só tem dado mostras de não ter estratégia nem orientação para o concelho. Tanto ele como o resto do elenco camarário parecem andar à deriva e ao sabor do vento como verdadeiros cata ventos ou rolhas flutuantes na água. O Sr. Presidente de pinote em pinote lá vai dizendo menoridades com pouco nexo, talvez à medida daquilo que as pessoas gostam de ouvir, no entanto realidade palpáveis não se vêem nem se sentem . Como presidente não discute, não fala, nem resolve nada de essencial para o concelho e o bem estar das populações; o seu forte é o folclore, a aventura e a improvisação. Por isso vê-mos cada dia mais, Alcobaça em queda acelerada, definhar em relação a todos os concelhos em seu redor e a vida dos munícipes a perder qualidade de vida. É caso para perguntar: será que o povo do concelho de Alcobaça tem assim tanta paciência para ser governado por um elenco que dá todas as provas de não ter interesse no concelho e se tem alguma parece ser de forma interesseira e perversa, devido aos votos que pode ter em freguesias como Pataias, Benedita e S. Martinho do Porto onde se fazem obras e se recrutam vereadores apenas para ter votos e manter o poder. Será que as populações das outras freguesias, ostracisadas e vetadas ao abandono, não sabem punir este “ aspertalhamento” que sistematicamente as tem governado?

SALIENTO O EXTRAORDINÁRIO SERVIÇO DOS BOMBEIROS QUE RAPIDAMENTE SURGIRAM NO LOCAL EVITANTO MAIORES PROBLEMAS.





9 comentários:

o guardião disse...

O Sapinho Mor não mora certamente nesta rua.
Cumps

Ema Pires disse...

Se o Sapinho e outros tivessem as suas moradias nessa rua, isto nao passava.
É triste par as pessoas que lá têm a sua casa e que nao podem fazer nada mais do que ver destruida toda uma vida de trabalho. E ainda com sorte de nao perderem a vida.
Beijinhos

J.G. disse...

Magnífico vídeo da fase de enchimento da nova Piscina Municipal de Alcobaça!

E ainda há quem diga mal do notável chefe da edilidade...
Com franqueza!...

lucia duarte disse...

e fui eu para a praia da nazaré logo no dia em que inaugurava a nova piscina de alcobaça...
caro presidente sapinho- o senhor que até tem gente cuja missão é a de ler tudo o que vem na comunicação social e nos nossos blogs (e não pode desmentir porque, em diversos eventos em que nos cruzámos, o senhor fez alusão a frases que vêm postados, quer neste, quer no meu blog!)veja se não faz "ouvidos moucos" e faz por alcobaça qualquer coisa que, de facto alcobaça necessite e olhe. são muitas coisas, bem mais importantes do que a palhaçada da feira de s. bernardo, a que o seu elenco deu tanto enfase.
se não tem capacidade para trabalhar demita-se e vá tentar governar o seu escritório à sua maneira.
Alcobaça não é a sua casa pessoal (talvez se fosse, não tivesse tanta desgraça!, ou talvez sim!)e quem cá vive merece respeito.
talvez por isso lhe chamem terra de paixão e o senhor fale tanto da paixão de pedro e inês - acabou mal!,,,

lucia duarte disse...

e já agora antónio, em jeitinho de brincadeira:
Não foi o amigo que disse: DÁ LÁ (i)LAMA?
Pronto, já está!
só não fez lama porque é areia, senão...

C Valente disse...

Saudações amigase Alcobaça naõ se afunde

Maria disse...

De uma forma geral as autarquias andam pouco preparadas para o óbvio. E o óbvio passa pelo conhecimento/previsão de ocorrências naturais que podem ser de grave risco para os habitantes das diversas zonas do nosso país. Como em tudo, há competência e incompetência. E não passa por opções ideológicas mas por dever a cumprir, é um cargo para exercer, pode ser bem ou mal exercido. O serviço público é sempre de louvar, a sua análise é pertinente e justa. Justa igualmente a homenagem aos Bombeiros. Por todo o país, apolíticos, entregues à causa comum, trabalham por todos. Um trabalho de partilha, dignificante,e cheio de riscos. Poucos obrigados. É bom ler um aqui.

Ludovicus Rex disse...

Infelizmente um problema de muitas cidades...
Um Abraço

A. João Soares disse...

Se ele lesse alguns posts em Do Mirante talvez conseguisse governar melhor a autarquia!!! mas, como será melhor que não tente aprender, evitem que ele olhe para o blog!!!
Como diz Ludovicus, este problema é semelhante em muitas cidades Só que nem em todas caem chuvadas fortes. Estamos no Portugal dos pequeninos !!
Abraço