quarta-feira, fevereiro 13, 2008

A TELEVISÃO VISTA POR EL ROTO

O riso põe à luz a natureza humana e fa-lo com uma vivacidade que não admite réplica nem vacilação: a condição mais recôndita manifesta-se. O angelismo tradicional dá lugar a uma complexa visão do homem. O riso é o choque perpetuo de dois infinitos: miséria absoluta e grandeza, não menos absoluta. São precisamente estes dois pontos que encontro na obra deste desenhador , El ROTO do jornal El Pais cujos desenhos valem tanto como um editorial... (Uma selecção sobre como ele vê a televisão)

A televisão é magnífica para emagrecer estive a vê-la uma série de horas e perdi três quilos de massa cerebral.

TV

Doi-me a cabeça, mas foi vista por um técnico de televisão e disse-me que não tinha nada.

A propaganda cria a realidade.



Pois claro que o mundo se pode melhorar é tudo questão de adicionar-lhe pixels.

Se pulso o comando à distância, toca-me o telefone. Se uso o telemóvel acende-se a televisão, e se apago a televisão liga-se o rádio. E todos da mesma empresa!


Que divertido vão voltar a dar a guerra do golfo!

Só temos existência quando saímos na televisão.

As crianças que se alimentam de televisão criam-se sãs e robustas.
Mamã, Mamã!? que programa temos para lanchar?

Atenção para ver a realidade parta a televisão.


Carlitos o mundo não é um video jogo

mentira! Sim que é !

Os homens clonamo-los pela televisão.


Por uns instantes pensei que a realidade podia não ser como cremos, afortunadamente logo recuperei a programação!

37 comentários:

Ema Pires disse...

Uma maneira inteligente de "ver televisão".
Beijinhos

Ludo Rex disse...

A televisão é hoje por um lado um meio de informação fundamental para os povos... Mas uma boa coisa tem sempre um senão... E o senão da televisão está hoje a ganhar terreno... O lixo televisivo é uma constante nas emissões regulares... Felizmente a Internet está a mudar isso, pois hoje já podemos assim escolher o que queremos ver... Filtrar o lixo que nos tentam impingir.

Bom artigo Meu Amigo.
Um Abraço Frtaterno

A. João Soares disse...

Um bom libelo contra um perigo real que afecta principalmente os mais desprotegidos, sem capacidade real de filtragem do trigo e do joio.
É um vício terrível que impede as pessoas de pensarem nos verdadeiros problemas da sociedade que a todos interessam. Nos transportes públicos, os principais temas de conversa são as telenovelas e um ou outro programa de pouca qualidade.
Vemos na blogosfera que os posts com mais interesse cultural e que focam temas de interesse para a vida nacional são aqueles que menos comentários obtêm.
O mundo está a regredir. As pessoas perdem peso da massa encefálica!!!
Abraços

ANTONIO DELGADO disse...

VIVA EMA,
Mas o Roto tem mais maneiras...o que aprecio muito é o ácido das suas observações.

bjs.

ANTONIO DELGADO disse...

VIVA LUDO,

Será que é Ludo? E no caso da visão electrónica ser oriunda de um centro difusor de imagens obediente a uma estratégia racional e até esteticamente elaborada, com um sentido subjectivamente pré - determinado? Será que essa "caixinha que transformou o mundo" dá a ver o mundo real a quem o olha sem pensar?...ou estamos a chegar a uma nova era de crença visual tal como na idade media com as imagens dos templos. Onde se ilustravam em pedra, com esculturas os frontões e portais, com imagens para os crentes recriarem sobre as que leituras sagradas que ouviam. Ceu, inferno castigo, demónio etc. pura instituição do medo para melhor dominar? agora não serão esses lugares as nossas casas e talvez por isso cada vez menos tenhamos menos participação activa na vida social: assumindo o papel de meros espectadores de alienações... Temo se com a internet não se passará o mesmo...Uma coisa é certa esta telepolis tirou as pessoas da rua, coisa que só o tabaco parece ter a capacidade de animar.

um abraço
António

O Guardião disse...

É uma maneira de caricaturar os excessos da televisão. Gostei particularmente da frase "Os homens clonamo-los pela televisão", que dá muito que pensar.
Cumps

ANTONIO DELGADO disse...

Caro A. João Soares,
foi intenção por em destaque pequenos (grandes alertas) assinalados por este grande desenhador. Não tenho a menor dúvida sobre o que afirma telenovelas e programas de baixa qualidad . Esta Telepolis, que é o planeta ligado por unidades televisivas, está a moldar a espécie humana em dóceis e amestrados telespectadores, obedientes a um poder concentrado em círculos informativos cada vez mais restritos e com capacidade de configurar o real à medida dos seus interesses comunicacionais . Por isso a humanidade está a converter-se em espectáculo de si mesma. E a sua auto - alienação alcança pontos que parece que lhe permite viver a sua própria destruição como gozo estético...que se vê mais na televisão senão a desgraça?

Um abraço
antónio

ANTONIO DELGADO disse...

Caro Guardião

veja o que se passa com as noticias saidas na televisão... Nos cafes, restaurantes, transportes publicos...tudo fala do mesmo..até chateia.

abraço
António

papagueno disse...

Lembro-me de uma BD da série "Valerian" onde existe um tipo de vício estupidificante que está a destruir a elite de uma sociedade. Consiste em ficar horas a olhar para imagens num monitor. É o que sinto quando ligo canais como a SIC, TVI e muitas vezes com a própria RTP.
Um abraço.

quintarantino disse...

Notável sequência retratando o surreal da televisão. Apreciei bastante.

Maria Faia disse...

Hoje venho dizer-te apenas: OBRIGADO.

Beijo
Maria Faia

ANTONIO DELGADO disse...

CARO QUINTARANTINO,

além disso é uma visão crítica.
um abraço.
António

ANTONIO DELGADO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ANTONIO DELGADO disse...

Olá Maria Faia,
bons olhos te vejam por este espaço donde tens andado apartada.
Obrigado!?... pela visita, pela postagem ou pelo presente?

Retribuio o beijo em duplicado.

António

Beezzblogger disse...

Bom de uma coisa eu tenho a certeza, a TV de antigamente, aquela que eu via séries e animações do Vasco Granja, O Verão Azul, Os Cinco, Bell e sebastião, Jackie... e tantas outras séries de qualidade, que educavam, ensinavam pelo menos, desprovidas de uma violência gratuita...

Hoje, é mais Dragon Ball Z, é Power Rangers, é Wrestling, enfim uma catástrofe para os nossos filhos, que tenho de lhe explicar porque é que lhe faz mal ver estas coisas e ele não compreende...

Depois é a guerra estúpida das audiências, com os Morangos azedos comó caraças que me metem dó, com novelas de meia tigela, e Big Brothers à mistura e tudo o quanto é de lixo televisivo...

Falta a cultura, o saber e programação educativa, mas a sociedade de consumo não deixa não é?

Abraços do Beezz

Nilson Barcelli disse...

Uma visão particularmente mordaz da televisão.
E com humor.

Abraço.

ANTONIO DELGADO disse...

Caro Beezzblogger,

Bons tempos esses que também recordo. há um ou outro programa com alguma qualidade, mas infelizmente estão fora de horas e no canal dois: lá vamos cantando e rindo...

Um abraço
António Delgado

ANTONIO DELGADO disse...

CARO NILSON BARCELLI

Visão ácida (qb) e clara como gosto...sem meios termos.

Um abraço
António

Menina do Rio disse...

Visão bem realística! Difícil é recuperar o peso (da massa cerebral)...rs...
Um beijo pra ti

Zé Povinho disse...

Com diversos canais à nossa disposição, e falo dos nacionais obviamente, a informação é demasiado igual, parecendo que apenas mudam os apresentadores. Será que é disso que os espectadores gostam, ou não temos mesmo opção? Eu até sou dos que quase só consomem o telejornal, mas mesmo assim ao mudar de um para outro, sou quase sempre surpreendido com as mesmas notícias. Dos outros programas não falo porque sinceramente nem os vejo.
Abraço do Zé

ANTONIO DELGADO disse...

OLa VIVA MENINA DO RIO.

(ahahahahahaha) tens toda a razao!

Um beijo azul.
Antonio

ANTONIO DELGADO disse...

VIVA ZE,

nem os telejornais me conseguem fascinar por essa clonacao que referes e e verdade que as opcoes sao praticamente nulas.

(ha problemas de acentuacao na escrita que se deve a um problema de teclado, chegou finalmente do informatico o computador )

Ludo Rex disse...

Amigo António, a televisão é hoje para o Povo o que Marx dizia da religião...

Um Abraço Fraterno e Bom Fim de Semana

Ludo Rex disse...

Ainda a Internet... Hoje podemos escolher, fazer a triagem do que queremos ver e saber. Mesmo que nos tentem controlar ao máximo, acredito que haverá sempre uma alternativa... Este é o desígnio da humanidade, encontrar novos caminhos, novas alternativas. Acredito que sim...
Um Abraço

Arte & Liberdade disse...

Desenhos magníficos, António!
"Gracias" pela divulgação

ANTONIO DELGADO disse...

CARO LUDO,

teras alguma razao no que dizes...

Acreecento outra: Andre Malraux dizia que o final do seculo XX e o seculo XXI seria "religioso ou nao religioso" eu diria que sera televisivo e de imagem...pelo que tera de haver uma iconoclastia como tal como os bizantinos fizeram nos alvores do cristianismo contra o escesso de iconos.

Sobre o segundo ponto, respondo-lhe com parte de uma letra de uma musica muita conhecida

" Não há machado que corte
a raiz ao pensamento
não há morte para o vento
não há morte.

Se ao morrer o coração
morresse a luz que lhe é querida,

sem razão seria a vida,
sem razão.

Nada apaga a luz que vive
num amor, num pensamento,

porque é livre como o vento,
porque é livre."

Um abraco
Antonio Delgado

ANTONIO DELGADO disse...

Caro Arte & Liberdade,

sao magnificos sim mas mais que as qualificañçoes eles valem por aquilo que denunciam e nos alertam...e nesse ponto sao magnificos.

Antonio Delgado

Mocho-Real disse...

Conheço há muitos anos os trabalhos do El Roto, nome famosíssimo em Espanha.
Humor corrosivo e inteligente!

Um abraço.

Jorge G.

Um Momento disse...

E sim...
A televisão hoje em dia ... faz mesmo "emagrecer" o cérebro...

Bom post!

Deixo um beijo com carinho

(*)

Maria disse...

Muito forte. Não assumindo generalizações, a desgraça é que nos revemos nestas críticas. Falta de filtros informativos, falta de preparação da raça humana para seleccionar o que quer ver, ou para criticar (pôr em crise) o que lhe é dado ver através da comunicação social. A televisão é poderosa, é verdade. Deveria, como tantos outros meios, ser reconvertida para real veículo de transmissão de informação, educação e cultura. Mas mudanças estruturais feitas por quem e para quem? Há que ter consciência, antes de mais, do valor da informação. E do consequente poder que pode ser bem ou mal transmitido... Um abraço.

A. João Soares disse...

Da passagem rápida pelos comentários sobressai o potencial da televisão na clonagem e na homogeneização da humanidade. É por isso que o célebre Clube de Bilderberg, tem na sua lista permanente, os grandes industriais da comunicação social, sendo o português Pinto Balsemão um deles. E dos portugueses já convidados para reuniões anuais, o que significa terem a porta aberta para grandes voos, constam os ministros que controlaram a televisão, do actual Augusto Silva, por aí atrás, independentemente dos partidos.
Para dominar as mentes e dividir o mundo numa pequena elite de dominadores e de uma massa informe que apenas terá de trabalhar, sem pensar, para criar lucros para essa elite. E isto não é de hoje, pois já o Hitler tentou criar essa elite dotada de um cérebro volumoso e o resto com reduzidos neurónios apenas com simples instintos de obediência.
Agora, há outros meios e outras metodologias, como a TV, a engenharia genética, a videovigilância, os chips, etc
E, apesar de tudo, lá vamos cantando e rindo, a consentir em tudo isso.
Abraços

HOMERO disse...

Hola Antonio: la televisión es un poderoso medio de difusión masiva que puede contribuir a la formación o a la deformación de jóvenes y niños. Muchas acciones de violencia en el mundo está asociada a la televisión. Así como el consumo de licor y cigarrillos. Las grandes compañías televisivas; un buen porcentaje de sus programas es nocivo con mensajes llenos de antivalores y falsas alegrías. Pienso que sin coartar la libertad de expresión y de comunicación; deben ser reguladas en aquel material que incite a la destrucción, al racismo, a la xenofobia, a la pornografía infantil, etc. Tiene que discutirse y consensuarse. Un abrazo amigo. H.

ANTONIO DELGADO disse...

Viva Mocho Real,

Sim que é famoso e muito caustico...gosto muito. Pena que em Portugal não haja cartonistas assim...e os que há sejam muito descafeínados.

Um abraço

ANTONIO DELGADO disse...

Ola MOMENTOS,

Se faz emagrecer é a anoréxia total.

Um beijo também com carinho para si.

ANTONIO DELGADO disse...

Cara Maria,
Sim é verdade nem tudo é mau na televisão: há algumas coisa boas! mas desde que se assumiu uma postura de passividade em relação a tudo o que se transmite e fez das pessoas apenas ouvintes as coisas complicaram-se e o resultado é a anorexia mental em que se vive em relação a quase tudo o que é cidadania.

Um abraço
António
António Degado

ANTONIO DELGADO disse...

Amigo A. João Soares, Regis DEbray , aquele que foi assessor de Miterrand no ambito da imagem, escreveu um livro titulado " Vie e mort de límage. Une histoire du regard en occident, Gallimard.1992"
que é uma referencia em alguns dos aspectos que foca... um livro de consulta permanente!
Um abraço
António

ANTONIO DELGADO disse...

Hola Homero,

hay tele en mi casa pero esta sempre cerrada...pero los daños colaterales que hace son terribles.

Un abrazo