sexta-feira, junho 22, 2007

"HÁ MINÚSCULAS OPINIÕES"



Afirmações de "ALTO GABARITO" em relação à concepção do terreiro em frente ao mosteiro de Alcobaça. (foto)

“Não deixa também de ser preocupante a promoção de intervenções relevantes desinseridas de uma estratégia global, como por exemplo a requalificação da zona envolvente do Mosteiro de Alcobaça, e que podem, (...), não só ver comprometida a sua eficácia (por falta de coordenação temporal com intervenções complementares essenciais) como também criar padrões financeiramente incomportáveis e bloqueadores de acções subsequentes (não existindo argumentos que justifiquem grandes discriminações qualitativas, ou se mantêm o mesmo nível de investimento, ou não se faz, como já aconteceu com o parque de estacionamento de apoio ao Mosteiro.” Avaliação Estratégica das condições de Desenvolvimento do Concelho de Alcobaça Pag. 401,402 SaeR, Lda. CMA 2004. Estudo dirigido pelo ex- Ministro da Economia Prof. Ernani Lopes.

“0 Projecto de requalificação da área envolvente do Mosteiro de Alcobaça, abrangendo uma área de intervenção da ordem dos 30.000 m2 de áreas exteriores, foi posto a concurso recentemente com o preço base de 7 milhões de Euros, e está em vias de adjudicação por cerca de 5 milhões de Euros acrescidos de IVA, valor considerado excepcionalmente elevado (cerca de 175€ por m2, o que significa um desvio da ordem dos 50% face aos valores padrão para intervenções de elevada qualidade, e que não parece estar justificado por dificuldades adicionais, tais como o desvio de infra estruturas).” Op.cit. pag. 439
PROFESSIAS DE UM ILUMINADO.
“Sensatamente QUERO e tudo farei para que os Munícipes de Alcobaça saibam que há minúsculas opiniões sobre aquilo que foi julgado adequado por todos os autarcas da Câmara Municipal (PSD, PS, e CDU), pelos responsáveis da CCDRLVT e pelos Governos socialistas e Social- Democrata. Tudo farei para que os munícipes de Alcobaça saibam que o MOSTEIRO e a zona Envolvente poderão constituir e irão constituir a ANCORA DE DESENVOLVIMENTO DA CIDADE E DO CONCELHO”. Gonçalves Sapinho in Editorial da Revista Municipal Abril 2004.
BOM FIM DE SEMANA

11 comentários:

A. João Soares disse...

Tive sempre como lema que as frases devem passar na prova da «divisão das orações». As frases que aqui são apresentadas parece que não passariam se alguém tentasse dividir as orações.
Por outro lado, estas frases tão «eruditas» fizeram recordar-me que no tempo do PREC (primeiros anos a seguir ao Abril de 1974) apareceu uma folha para utilização dos fazedores de discursos políticos. Eram três colunas de palavras raras e serviam para preparar discursos empregando em cada frase uma palavra ao acaso de cada coluna.
Como por exemplo, «desinseridas da estratégia global» ou incomportáveis e bloqueadores de acções subsequentes». Bonito e muito esclarecedor!!!

Um abraço

Maria Faia disse...

Estimado António,

Pelo humor e boa disposição, deixei-te um "recadinho" no Querubim.

Abraço

Jose Gonçalves disse...

Os antigos sempre disseram que o mar havia de vir buscar à terra aquilo que ela lhe tirou.
Será que o mar vai chegar a Alcobaça?...
... como aquele deserto vai servir de "ancora"...
Uma pergunta:
- Os autarcas,os responsáveis da CCDRLVT e os governos Socialista e Social-Democrata sabiam que o projecto iria ficar como está?
É que se este projecto foi como a requalificação de São Martinho do Porto que sofreu alterações atrás de alterações, o produto acabado não tem nada a ver com o produto encomendado...

o guardião disse...

Grandes projectos, muita masssa envolvida, isso é que interessa a quem anda naqueles meandros. Desvios? Coisa de pouca monta, como diría o min.das finanças. Eles querem lá saber do Mosteiro e lembram-se lá que ele é a força agregadora do que nasceu ao seu redor.
Políticos e construção civil...
Abraço

Zé Povinho disse...

Vocês têm um iluminado por aí que deve achar que é o supra-sumo da sapiência, ou não tivesse o nome adequado....
Bfds

Cesar António disse...

Caro António

Frases destas só podem ser classificadas como imbecis.

Eu não perco tempo a ler o que esse idiota escreve, mas ao ver no seu blog tanta aldrabice, fico irritado ao saber que o tipo pensa que está no Chabugal a falar para analfabetos, tentando no mercado dessa vila e ajudado por um chimpanzé para atrair a atenção dos ignorantes , vender pomada de Giboia ou coisa parecida.

Mas que Ancora meu Deus, o comercio nessa zona está todo a balões de soro!!!.
O homem é tão estúpido que nem consegue ver o que diz, e se isso faz sentido. Mentir assim não é fácil!!!!

Transformaram um Jardim em Deserto e agora fala de Zona de influência económica. Só se for influência económica negativa.

O homem deve andar desnorteado,!!! deve ser dos "beijos cumprimento", que contra vontade delas, dá nas funcionárias.

Mas que falta de tudo. Alcobaça tem que pensar no que se passa e mudar.

JMD disse...

Andei por Alcobaça um dia destes. Fiz alguns posts a propósito...

Gosto de ler o que por aqui vai aparecendo...

João da Silva disse...

Desde quando é que os Autarcas de Alcobaça têm competência para apreciar um projecto destes.
Não me façam rir!!!!

O Sapinho, de Geometria Descritiva sabe Zero. De Desenho técnico Zero, de Computadores zero . De Arquitectura zero, de Economia Zero . De Administração Autárquica Zero.
De desenvolvimento Urbano Zero, De contabilidade Zero. De Teoria de Projecto Zero , De Gestão de Potencialidades dos Municípios Zero , e poderia continuar por aí adiante tal é o descalabro.

Tendo esta sabedoria toda, o homem fala de quê? Projectos?????? Orçamentos???? Investimentos???? Controlo de Custos????

O mesmo se aplica aos Vereadores do
PSD e PS , alguns deles escrevem mal e copiam ainda pior.

Já vi publicados artigos assinados por alguns deles que se calhar nem uma palavra escreveram.

Meus caros escrever sobre o que não se sabe não é fácil.

Não me façam cócegas com essa de terem todos aprovado o projecto.

Os de fora nem querem saber o que se passa por cá e aprovam uma coisa destas é porque têm mais em que pensar. Eles têm um orçamento para gastar e toca a andar.

E essa de haver minúsculas opiniões contrárias, é mais areia para os olhos de todos nós.

Não são minúsculas, são milhares de opiniões dos que cá habitam e dos que nos visitam que discordam deste projecto.

O homem passa os dias a dormir certamente, e pensa que os sonhos dele são uma realidade, mas não são.

Temos realmente um figurão que quer fazer de nós parvos

Freyja disse...

(Hay 7 maravillas para mí: la máquina de escribir, el lápiz, el papel, las letras del abecedario, el ordenador o PC, las ideas y la poesía)

Y hay otra maravilla mas que eres tu amigo
Anda al blog de Freyja ahí encontraras algo hermoso para tu arte y maravilla que haces
Mil besitos

Freyja

Jorge Casal disse...

Jorge Casal

É lamentável que o presidente dum município se refira às opiniões contrárias à sua como «minúsculas opiniões». Depois, um terreiro de areia, vazio, com umas esplanadas vazias normalmente, em frente do mosteiro será «uma âncora de desenvolvimento»… A demência política continua a atacar em Alcobaça!.

Ema Pires disse...

Minúsculas opinioes... e mentes estreitas como a desse Sapinho!